JHSF aposta em novos empreendimentos em Nova York e São Paulo

Divulgação
Divulgação

A fachada do Fasano Fifth Avenue

Ao que tudo indica, a brasileira JHSF não irá baixar a cabeça em meio à pandemia. Especialista em criar empreendimentos no segmento de alto padrão, entre eles os com assinatura Fasano e o Shopping Cidade Jardim, a incorporadora deve manter, segundo o CEO Thiago Alonso de Oliveira em live para o Youtube da Forbes no final de março, as grandes aberturas de 2020: o Fasano Fifth Avenue, em Nova York, e o Cidade Jardim Shops, em São Paulo.

“O nosso desejo é abrir o empreendimento nova-iorquino [o primeiro na América do Norte], talvez com algum atraso, mas ainda em 2020. Ele congrega três modalidades em um só produto: as residências privadas, as compartilhadas e sete suítes, que são mais similares a um hotel, mas que só poderão ser acessadas por quem for membro do clube”, explica Thiago. A segunda grande abertura é o Cidade Jardim Shops, um centro de compras nos Jardins, em São Paulo, com área menor, povoado por restaurantes e grifes do shopping-mãe, além de marcas inéditas. “É um formato novo, e as obras, com todos os cuidados, seguem em atividade”, contou o CEO.

LEIA MAIS: JHSF movimenta R$ 433 milhões em oferta de ações precificada a R$ 9,75 por papel

Divulgação
Divulgação

O CEO Thiago Alonso de Oliveira

Quando questionado sobre os efeitos da pandemia, o executivo analisa: “Quanto mais tempo a gente estiver com a situação de anormalidade, mais impactante será para todos os negócios, e também para o nosso”. Outros braços do grupo, no entanto, seguem de vento em popa. O segmento de aviação executiva, onde a JHSF atua por meio do São Paulo Catarina Aeroporto Executivo, inaugurado em dezembro de 2019, está voando (a tendência é reafirmada por outros players do mercado).

“Os primeiros meses foram acima das expectativas. O uso da aviação privada se mostrou como alternativa no momento em que os voos comerciais deixaram de trabalhar de maneira eficiente. Registramos 70% de aumento nas operações no período. No Brasil, o uso da aviação executiva é majoritariamente para ligar cidades não cobertas pelas viações comerciais”, pondera Thiago. Outra “surpresa grata” é o CJ Shops, e-commerce do Cidade Jardim (que até o fechamento desta edição não tinha previsão de reabertura), que também registrou aumento de pedidos durante a pandemia.

Reportagem publicada na edição 77, lançada em maio de 2020

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Participe do canal Forbes Saúde Mental, no Telegram, e tire suas dúvidas.

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).