Governo central tem déficit primário de R$76,2 bi em setembro

Priscila Zambotto / GettyImages
Priscila Zambotto / GettyImages

Dano nas contas públicas foi de R$ 677,4 bilhões, contra R$ 72,5 bilhões nos mesmos primeiros nove meses de 2019

O governo central, composto pelo Tesouro Nacional, Banco Central e Previdência Social, registrou um déficit primário de R$ 76,2 bilhões em setembro, divulgou o Tesouro hoje (29).

O dado veio melhor que a projeção de um déficit de R$ 79,7 bilhões, segundo pesquisa Reuters com analistas.

No acumulado dos nove primeiros meses do ano, o dano nas contas públicas foi de R$ 677,4 bilhões, contra R$ 72,5 bilhões em igual etapa de 2019. Em 12 meses, o déficit primário é de R$ 707 bilhões.

Em setembro, a receita líquida cresceu 0,4%, em termos reais, na comparação ao mesmo período de 2019, para R$ 106,6 bilhões. Já a despesa total aumentou 43,5%, para R$ 182,8 bilhões, no mesmo intervalo de tempo.

Para o ano, a equipe econômica prevê um déficit primário recorde de R$ 871 bilhões para o governo central, equivalente a 12,1% do PIB.
Em função do estado de calamidade pública, o governo não precisará cumprir em 2020 a meta de déficit primário, de R$ 124,1 bilhões. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).