Trabalhar muito é realmente necessário para o crescimento de startups?

Canalizar a energia para as tarefas certas vai trazer o equilíbrio entre a vida profissional e pessoal sem lhe deixar para trás em um mercado competitivo como o das startups

Abdo Riani
Compartilhe esta publicação:

Saiba porque trabalhar com inteligência traz mais resultados do que trabalhar duro para o sucesso das startups

Acessibilidade


Se podemos dizer algo sobre a cultura das startups, é que elas não subestimam o valor do trabalho duro. Um equilíbrio saudável entre vida profissional e pessoal não é uma visão comum, especialmente entre os jovens empreendedores. E com razão: em economias em que o vencedor leva tudo, impulsionadas pelo crescimento exponencial, uma pequena diferença na entrada de lucros (por exemplo, horas trabalhadas) pode levar a uma diferença surpreendente nos resultados.

De fato, o lado sombrio de trabalhar em indústrias movidas por paixão é que os poucos que estão no topo colhem todas as recompensas. As pessoas que têm sucesso em indústrias hipercompetitivas geralmente são obcecadas com o que fazem. Essas pessoas são atletas profissionais, músicos, etc.

Leia mais: Gerações no trabalho: as habilidades e pontos fracos de cada uma

Os fundadores de startups que internalizam essa verdade rapidamente chegam à conclusão de que, se você não trabalhar muito, alguém que trabalha simplesmente o derrotará. É difícil não adotar essa atitude, especialmente quando pessoas extremamente influentes e bem-sucedidas como Elon Musk pregam trabalhar duas vezes mais do que os outros.

E eles estão certos. O trabalho duro é absolutamente necessário para o sucesso. Dito isto, a verdade é um pouco mais sutil.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Leia mais: Inscreva-se na seleção para a lista Under 30 2022

O relatório SOIS 2021, que estuda startups de SaaS, descobriu que existe uma forte correlação entre as horas trabalhadas pelo fundador e o crescimento da receita. Ao mesmo tempo, embora o estudo se concentre apenas em startups de SaaS que geram receita com sucesso, o relatório descobriu que quase metade dos entrevistados trabalha menos do que um período integral em suas startups.

É verdade que na vanguarda da indústria o ambiente é hipercompetitivo – equipes altamente motivadas e capazes competem pela escassa atenção dos investidores e pelo capital necessário para escalar as operações a uma taxa extrema, o que, por sua vez, permitiria que fossem os primeiros a reivindicar uma participação de monopólio em sua indústria crescente.

A mesma dinâmica de mercado que leva as startups no topo do mundo do capital de risco a competir para ser a primeira a plantar sua bandeira em um novo setor pode também permitir que você reivindique seu próprio lugar no mercado sem ter que trabalhar até a morte.

A inovação, por definição, fornece diferenciação, o que significa que, se você está oferecendo algo único e tem a vantagem de ser o pioneiro em seu nicho, seria difícil para novos participantes do mercado lhe superarem apenas com base no trabalho árduo.

Embora exista sempre apenas um corredor ou nadador mais rápido do mundo, o campo das startups é muito mais diversificado, graças à inovação e à diferenciação. Mesmo as pequenas startups podem agregar valor à sociedade e ser recompensadas por isso.

É claro que uma startup SaaS de micro nicho que funciona em meio período provavelmente não se transformará em um unicórnio, mas isso não vem ao caso. O relatório SOIS ainda é a prova de que você pode transformar com sucesso uma pequena quantidade de horas trabalhadas em algo valioso.

O trabalho duro é apenas energia canalizada. É importante para o que você canaliza e como você o aproveita. Mesmo se você for o trabalhador mais responsável do mundo, isso não importaria se você estivesse trabalhando de forma teimosa na ideia errada.

O trabalho é sobre qualidade, não apenas quantidade e, às vezes, um profissional experiente e bem conectado pode gerar muito mais valor do que um fundador inexperiente em muito menos tempo. Um estudo sobre a idade do fundador de startups descobriu que empreendedores de 60 anos são três vezes mais propensos a construir uma startup de sucesso do que fundadores de 30 anos. Esta é apenas uma entre muitas estatísticas inesperadas de inicialização que pintam uma imagem contrária aos mitos de começo de carreira..

O trabalho duro é importante. Mas se você quiser ter sucesso, é melhor ficar obcecado com trabalho inteligente e com boas decisões do que apenas com longas horas em atividade. 

Compartilhe esta publicação: