Mudar muito de emprego não é o melhor caminho para o topo

Estudo apontou que os millennials acreditam que a inconstância é boa para a carreira. Mas, se você quer ser CEO, a história muda

Kimberly A. Whitler
Compartilhe esta publicação:

Os CEOs das maiores empresas do mundo tiveram carreiras estáveis e passaram muitos anos – senão décadas – na mesma companhia

Acessibilidade


Um estudo recente descobriu que a maioria (75%) dos millennials acredita que a mudança de emprego é boa para suas carreiras. No entanto, esse pensamento é falho para indivíduos que podem estar interessados ​​em liderar uma grande empresa. Surpreendentemente, descobri em minha análise que a maioria dos CEOs da F100 tinha uma extensa experiência em sua atual empresa. Eles não mudavam de emprego e tendiam a passar anos, se não décadas, em uma empresa. O padrão é claro – para administrar uma operação grande, muitas vezes global e complexa, a experiência significativa em diferentes divisões dentro da empresa parece ser uma necessidade próxima.

Leia mais: Forbes e SingularityU formam as lideranças do futuro em novo curso

Quatro em cada cinco CEOs da F100 trabalham na empresa há mais de 10 anos, quase dois terços (61%) trabalham há mais de 20 anos. Mais de um terço (35%) trabalhou em sua empresa por 30 anos ou mais e 9% por mais de 40 anos. A notícia recente de que a GE saiu de sua empresa para encontrar o próximo CEO é rara entre as maiores empresas. Ter um conhecimento significativo da empresa ao longo de anos, se não décadas de experiência, parece ser um pré-requisito para a maioria dos F100.

Como exemplo, Mary Barra, presidente e CEO da General Motors Company, começou a trabalhar para a GM aos 18 anos como estudante cooperativa. Ela ocupou vários cargos de engenharia e administrativos, incluindo o gerenciamento de uma fábrica. Ela ocupou cargos em Manufatura e Engenharia Global, Recursos Humanos Globais e depois se tornou o EVP de Desenvolvimento de Produto Global. Seu papel mais tarde se expandiu para incluir Compras Globais e Cadeia de Suprimentos.

Leia mais: Inscreva-se para a seleção da lista Under 30 2022

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Nas maiores empresas, a experiência da empresa é ainda mais longa, com a média dos CEOs das 10 maiores empresas da Fortune tendo aproximadamente 30 anos de experiência. Como exemplo, Doug McMillon, atual presidente e CEO do Walmart, começou na empresa em 1984 como associado de verão por hora em seu centro de distribuição enquanto cursava seu MBA. Depois da escola, ele voltou à empresa como gerente assistente antes de passar para o merchandising. Ele finalmente atuou em cargos de liderança sênior “em todos os segmentos de negócios do Walmart”.

 

Compartilhe esta publicação: