Procurar um novo emprego fica mais fácil com o home office

Participar de processos seletivos enquanto trabalha remotamente permite que os funcionários agendem ainda mais entrevistas do que nunca

Emmy Lucas
Compartilhe esta publicação:

Com o home office, a busca por emprego se tornou mais fácil. Não é mais necessário inventar desculpas para fazer entrevistas sem que a empresa atual saiba, por exemplo

Acessibilidade


Antes de Suzanne Garner trabalhar remotamente, parte de sua busca por emprego e preparação para entrevistas incluía ir para o novo escritório em potencial, visualizando a rota e os semáforos que poderiam atrasá-la. Mas desde que começou a trabalhar em casa, há sete anos, ela diz que “todo aquele estresse foi embora”, ela não precisa dar desculpas por estar fora do escritório, agendar chamadas para o início da manhã, quando seu chefe não vai ouvir ou pegar um avião para conhecer potenciais empregadores – muito menos fazer lição de casa sobre rotas de trânsito.

“Antes de trabalhar remotamente se tornar mais comum, eu nem procurava empresas fora”, diz Garner, que mora em San Diego e trabalha como diretora de marketing da plataforma de informações de saúde Outcomes4Me, com sede em Boston, desde o final de março. “Trabalhar remotamente certamente oferece mais flexibilidade em termos de tempo”.

Liberdade para organizar entrevistas

Mais candidatos estão experimentando não apenas a liberdade de ser entrevistado remotamente, mas a facilidade de fazê-lo fora do olhar atento de seu gestor. Já se foram os dias de ter que vestir um paletó a pelo menos um quarteirão de distância do escritório para se preparar secretamente para uma entrevista. Não são mais necessários dias de licença médica para atravessar a cidade ou o país para uma entrevista.

Em parte, isso se deve ao acesso que os trabalhadores têm a ofertas de empregos remotos, mas há um fator menos comentado em jogo: muitos obstáculos à entrevista são erodidos para candidatos a emprego que estão na privacidade de seu escritório em casa, trabalhando em horários flexíveis. De acordo com a última atualização da WFH Research, um projeto iniciado em maio de 2020 por um economista e por professores da Universidade de Stanford e do ITAM no México para rastrear arranjos e atitudes de trabalho, quase metade dos 2.000 trabalhadores norte-americanos pesquisados ​​​​dizem que trabalhar em casa tornou mais fácil ser entrevistado para futuros empregos.

Vantagens do home office

Eles escrevem que “trabalhar em casa pode tornar mais fácil levar de 30 minutos a uma hora para fazer uma entrevista virtual ou navegar por anúncios de emprego e preencher aplicativos em um dispositivo pessoal sem se preocupar com colegas de trabalho e gerentes bisbilhotando por cima do seu ombro.”

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Um dos pesquisadores, Nicholas Bloom, professor de Stanford, diz que quando seu chefe sabe que você está sendo entrevistado para outro emprego, pode ser uma má notícia. “Se você está procurando ativamente outro emprego e é entrevistado por três ou quatro empresas diferentes, isso é extremamente difícil no escritório, porque você tem que inventar várias desculpas”, diz Bloom. “Talvez você invente uma doença inteira, eu não sei. Mas é difícil.”

Leia mais: Pesquisa mostra os motivos que levam candidatos a recusar ofertas de emprego

Participar de processos seletivos enquanto trabalha remotamente permite que os funcionários agendem ainda mais entrevistas do que nunca, diz Carly Mednick, homenageada da Forbes 30 Under 30 em 2022 e sócia fundadora da agência de recrutamento Monday Talent. “Se você levar em conta uma entrevista de uma hora, ir ao escritório e voltar, podemos estar falando de duas horas ou mais de tempo para esse processo.”

O pool de tarefas não foi apenas ampliado, mas o processo de busca tem menos atrito. Quando chegou a hora de Maia Thornton ser entrevistada para seu novo emprego como especialista sênior em conhecimento na Bain & Company, ela não precisou se preocupar em reservar voos e tirar folga para viajar e, em vez disso, pôde se concentrar em acertar a entrevista.

Leia mais: Inscreva-se para a seleção da lista Under 30 2022

“Foi realmente perfeito para mim continuar fazendo meu trabalho e também cuidar do desenvolvimento de minha própria carreira”, diz Thornton, que atualmente mora em Columbus. “Usei o LinkedIn e não precisei me preocupar em viajar e tirar dias de folga.” Para BJ Schone, que ingressou na plataforma de gerenciamento de recursos LaunchDarkly como diretor de aprendizado e desenvolvimento em abril, a maior vantagem da busca remota de emprego foi a economia de tempo. “Talvez seja por isso que seja mais fácil para algumas pessoas mudarem tanto durante a Grande Demissão”, diz Schone, de San Diego. “Você pode simplesmente fazer uma chamada de Zoom do seu próprio quarto e realizar todas as entrevistas lá.”

Ele diz que ficar offline para uma entrevista de 30 minutos ou um bate-papo rápido com um recrutador foi mais fácil de agendar em casa. Assim como preencher formulários de emprego. “Para muitos funcionários, era como se estivessem indo para a pré-escola e sendo vigiados, certificando-se de que estão na mesa ou nos cubículos”, diz Antonio Neves, coach de carreira para profissionais em meio de carreira.

O papel mudou, diz Neves. Os candidatos agora estão entrevistando os empregadores tanto quanto os empregadores os estão entrevistando. Os funcionários, especialmente os profissionais em meio de carreira, diz ele, têm mais influência agora e decidem com mais frequência “mergulhar os pés na água para sentir a temperatura”. No futuro, a facilidade de entrevistar, prevê Bloom, levará a uma rotatividade de funcionários permanentemente mais alta e a mudanças de emprego por impulso – da mesma forma que as compras online aumentaram os gastos por impulso. “Veremos o mesmo com as pessoas mudando de emprego porque é tão fácil agora, quando você está trabalhando remotamente”, diz ele. “Você pode ter empregos em que se candidata pela manhã, agendar uma entrevista para mais tarde naquele dia e, se for um ótimo candidato, ter uma oferta de emprego no final do dia.”

Compartilhe esta publicação: