Huawei Brasil, ABES, Dados do Bem, IATA, Cognizant & Printi

arte sofre foto/getty images

Huawei anuncia novo CEO para o Brasil

A Huawei anunciou o novo CEO de suas operações no Brasil. Sun Baocheng, presidente do Carrier Business Group no país desde 2017, assume a liderança dos negócios no país da gigante de tecnologia chinesa. Baocheng trabalha no Brasil há seis anos, mas é um veterano na Huawei, tendo ingressado na empresa em 2005 e ocupado diversos cargos de gestão na China. Baocheng substitui Yao Wei, que foi CEO da Huawei Brasil desde 2016. Entre os destaques da liderança de Wei estão a implementação da primeira rede 4.5G do Brasil e o lançamento de centenas de redes corporativas. Wei ainda foi responsável por trazer a tecnologia de nuvem e as áreas de consumo e serviços da Huawei para o Brasil.

****
ABES anuncia curso online de LGPD

A ABES ACADEMY, setor de educação e formação continuada da ABES – Associação Brasileira das Empresas de Software, está com inscrições abertas para a segunda turma do curso “Lei Geral de Proteção de Dados: Fundamentos e Implementação”. Com modalidade 100% online, o curso vai abordar conhecimento e experiência jurídica, técnica e prática em relação à proteção de dados, privacidade e segurança da informação. Serão oito aulas, das 16 às 19 horas, de 25 a 28 de maio e de 1º a 4 de junho com carga horária total de 24 horas. As vagas são limitadas e as inscrições estão disponíveis no site.

****

Dados do Bem divulga primeiros resultados sobre profissionais de saúde do RJ

Informações sobre os profissionais de saúde e a Covid-19 são os primeiros resultados levantados pelo Dados do Bem, iniciativa de mapeamento epidemiológico liderada pelo Instituto D’Or de Pesquisa e Ensino (IDOR) e a Zoox Smart Data. De acordo com as análises, desde o dia 28 de abril, início do projeto no Rio de Janeiro, 6.131 pessoas da área de saúde fizeram o teste rápido imunosorológico, e, destas, 11% tiveram resultado positivo. A Zona Oeste carioca é a área que teve mais profissionais testados e a Barra da Tijuca, local aonde os testes estão sendo realizados, lidera essa lista, com 1 mil pessoas. Entretanto, proporcionalmente, a região apresentou menos profissionais contaminados (7,4%) quando comparada com Bangu e Campo Grande, que tiveram, respectivamente, 15% e 13% de profissionais com resultado positivo. Os sintomas indicados pelas pessoas que acessaram o aplicativo também foram analisados. Segundo esses resultados, os que testaram positivo apresentaram, principalmente, dores no corpo (71,6%), tosse (66,8%) e perda de olfato e paladar (63,8%). “Desde o começo do projeto o foco inicial para essa primeira etapa eram os profissionais de saúde. Eles estão na linha de frente e, por isso, expostos à contaminação. Faz parte da nossa iniciativa entregar inteligência, através de dados, para governo e população com o objetivo de auxiliar no enfrentamento ao vírus. Dessa maneira é de extrema importância que as pessoas continuem baixando o aplicativo e preenchendo a autoavaliação, para fornecer ainda mais dados populacionais”, diz Fernando Bozza, coordenador do projeto, médico e pesquisador infectologista do IDOR e da Fiocruz, responsável pelo algoritmo e análise dos dados. Com 190 mil downloads já realizados, o aplicativo Dados do Bem é gratuito e está aberto à população geral do Rio de Janeiro.

****
IATA apresenta abordagem em camadas para retomada do setor aéreo

A Associação Internacional de Transporte Aéreo (IATA – International Air Transport Association) apresentou detalhes da sua abordagem de biossegurança em camadas e temporária para a retomada dos voos de passageiros em meio à crise da Covid-19. O roteiro desenvolvido pela entidade contempla recomendações para as mais variadas etapas: antes do voo, no aeroporto de embarque, durante o voo e no aeroporto de destino, e ainda destaca dois itens que podem promover mudanças radicais e garantir viagens eficientes até que a vacina para a Covid-19 esteja disponível – os testes e os passaportes de imunidade. Em algumas dessas etapas, a tecnologia mostra-se fundamental, como, por exemplo, na sugestão de alternativas de autoatendimento para check-in usadas pelos passageiros o máximo possível para reduzir os pontos de contato e as filas. Isso inclui check-in remoto (cartão de embarque eletrônico ou impresso em casa), despacho automático de bagagens (com etiquetas de malas impressas em casa) e embarque automático. Já na chegada ao destino, a instituição menciona procedimentos automatizados de controle alfandegário e de fronteiras, incluindo o uso de aplicativos móveis e tecnologias biométricas (que já foram testadas por alguns governos).

****
divulgação

Presidente da Cognizant no Brasil é nomeado para lista Hitec 50

O presidente da Cognizant no Brasil, João Lúcio de Azevedo Filho, foi nomeado para a lista Hitec 50 dos profissionais latino-americanos mais influentes e notáveis do setor de tecnologia. “Isso me estimula ainda mais a continuar um trabalho sólido, com competência e foco em pessoas, buscando sempre a transformação dos negócios de nossos clientes e parceiros”, diz o executivo, que comanda por aqui a companhia que transporta os modelos de negócios, operacional e de tecnologia de seus clientes para a era digital. A lista Hitec 50, que ganhou destaque a partir de 2011, é uma compilação dos principais profissionais hispânicos em tecnologia da América Latina, Espanha e Portugal para celebrar sua liderança e conquistas. Os homenageados são avaliados por suas realizações no cenário global da tecnologia, em constante mudança, e por suas atividades de orientação e desenvolvimento profissional.

****
Printi inclui máscaras de tecido em seu portfólio

A Printi, gráfica online e plataforma de produtos personalizados, acaba de anunciar a entrada de máscaras de tecido em seu novo portfólio de equipamentos de proteção, criado para ajudar na prevenção e no combate à Covid-19. No início do mês, a empresa informou que destinou um terço de sua operação para a produção do produto. Junto com os novos itens de tecido, há também modelos descartáveis feitos com TNT de 40g a 50g. Segundo Hugo Rodrigues, diretor geral da Printi, “a ampliação do portfólio de máscaras acontece graças à flexibilidade da empresa em adaptar sua operação para seguir ativa mesmo na crise, ao mesmo tempo em que ajuda clientes a se protegerem”. Além da comercialização de máscaras, a Printi se uniu a outras organizações e universidades para produzir equipamentos de proteção exclusivamente para doações. Diferente dos modelos vendidos, essas que são doadas a hospitais e unidades de saúde de todo o Brasil são do tipo face shield, indicadas para uso profissional. A empresa também destinou 10 mil máscaras descartáveis para o Corpo de Bombeiros de São Paulo.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).