Mobly, Samsung, Colab & Farfetch

arte sobre foto/getty images

A Mobly, startup focada no mercado de móveis e itens de decoração, adotou o regime de home office permanente para metade de sua força de trabalho de 600 colaboradores. O intuito é aumentar a capacidade de contratação, reduzir custos e oferecer mais conforto aos colaboradores. Os que continuam no modelo tradicional de trabalho são os funcionários que atuam nas lojas físicas e na operação logística. A empresa também está estruturando um novo escritório na zona sul de São Paulo, em cima da Mega Store Mobly, que servirá como um ponto de apoio adaptável a diversas situações de trabalho para até 100 pessoas, bem como eventos. Depois de fazer uma pesquisa com sua base de colaboradores, a empresa descobriu que mais de 80% prefere trabalhar em casa. Os funcionários que querem retornar ao escritório justificam a escolha com motivos como ausência de estrutura como mesa, cadeira e internet, bem como falta de tranquilidade para trabalhar por dividir o espaço com a família. Para os que vão continuar operando remotamente, a Mobly vai fornecer acesso à internet, computadores e cadeiras ergonômicas, bem como a opção de vale-alimentação ou refeição, além do novo escritório físico.

****
A Samsung está lançando no Brasil o Samsung Innovation Campus, programa que já levou experiências para mais de 110 mil pessoas em 30 países e que tem como objetivo proporcionar e estimular habilidades e competências relacionadas à tecnologia e educação para jovens de 14 a 18 anos. O SIC conta com a parceria do Laboratório de Sistemas Integráveis Tecnológico (LSI-TEC) e da ONG CEAP (Centro Educacional Assistencial Profissionalizante). A primeira turma terá 36 jovens de 13 a 15 anos que vivem em situação de vulnerabilidade social na região de Cidade Ademar, zona sul de São Paulo. A duração das atividades é de quatro meses e a programação inclui cursos de programação em linguagens como Scratch, Python, C, Arduíno e algoritmos com foco em solução de problemas. Para marcar o lançamento do Samsung Innovation Campus, um webinar com tema “Tecnologias e Carreiras do Futuro” foi marcado para o dia 17 de julho, no canal do Code IoT no YouTube.

****
O Colab, startup de tecnologia que aproxima governos e cidadãos para uma gestão pública mais colaborativa e eficiente, captou mais de R$ 3 milhões em um novo investimento. O aporte foi feito por dois fundos norte-americanos e um brasileiro: Media Development Investment Fund (MDIF), que investe em canais de mídia independente, Luminate, braço filantrópico de governança e engajamento cidadão do grupo Omidyar, e EDP Ventures, veículo de investimento de capital de risco do Grupo EDP. Os novos recursos serão usados no aumento de escopo do negócio, com crescimento da base de usuários e mais serviços e ferramentas para os dois lados: cidadãos e governos. Para atender a expansão, a startup também aumentará a sua equipe, que passará a ter cerca de 35 colaboradores.

****
Divulgação

A Farfetch, plataforma global de moda de luxo, acaba de lançar a ferramenta de Fashion Footprint do consumidor – pegada de moda – com o objetivo de fazer com que os clientes possam ver, com facilidade, de que forma podem ajudar o planeta com seus guarda-roupas. A ferramenta foi desenvolvida a partir do resultado de uma pesquisa, encomendada pela Farfetch em parceria com a QSA, ICARO e London Waste and Recycling Board (LWARB), que considerou os impactos ambientais médios (carbono, água, resíduos) dos tecidos. A Fashion Footrint permite que as pessoas entendam como escolhas de moda conscientes podem impactar o planeta, fazendo com que, no momento da compra, considerem as economias ambientais ao incorporar produtos de menor impacto.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).