Zee.Dog, Deezer, Embraer, HCor, Olist, BigDataCorp, FastBlock, Housi, ConectarAGRO & Evino

arte sobre foto/getty images

Zee.Dog recebe aporte de R$ 100 milhões

A Zee.Dog, que em meados de junho anunciou a expansão do serviço de assinatura e entregas para todo o Brasil, recebeu um aporte de R$ 100 milhões na última semana da TreeCorp Investimentos. Em troca, a empresa de private equity terá uma participação minoritária – não revelada – na marca. O investimento será usado para expandir a atuação no Brasil e levar o serviço aos Estados Unidos. Criada em 2012 pelos irmãos Thadeu e Felipe Diz em conjunto com o amigo de infância Rodrigo Monteiro, a Zee.Dog tem como proposta trazer o conceito de lifestyle ao mercado pet.

LEIA TAMBÉM: EXCLUSIVO: DogHero se reinventa em meio à pandemia e lança serviço veterinário em domicílio

****
Divulgação

Deezer fecha acordo com TV Azteca e passa a valer US$ 1,4 bi

A multinacional de streaming Deezer assinou um acordo com a TV Azteca para aumentar sua participação no mercado mexicano. Com a negociação de investimento plurianual no valor de US$ 40 milhões, o valor da companhia foi para US$ 1,4 bilhão, um aumento de 30% em relação ao último aporte em 2018. A expectativa da empresa, que é a segunda maior do setor no Brasil, é que o mercado de streaming de música do México dobre de tamanho até 2024. A base de usuários da empresa já mostra evoluções em países latinos como Argentina e Colômbia. O CEO da companhia, Hans-Holger Albrecht, lembrou que a experiência em um país como o Brasil será essencial para o sucesso da marca em outras localidades latinas. “Graças à TV Azteca, teremos um alcance sem precedentes no México, o que significa que podemos criar ainda mais conteúdo para os usuários.”

Siga todas as novidades da Forbes Insider no Telegram

****
Embraer investe na Tempest

A Embraer anunciou a assinatura de um contrato de investimento na Tempest Security Intelligence, resultando em uma participação acionária majoritária na empresa. Uma das grandes representantes de cibersegurança no país, a Tempest possui escritórios em São Paulo, Recife e Londres e atende mais de 300 clientes no Brasil, América Latina e Europa. “A Embraer sempre incentivou o desenvolvimento de uma cadeia nacional para a indústria aeronáutica e de defesa no Brasil e tem como uma de suas prioridades o foco no segmento de segurança cibernética”, disse Jackson Schneider, presidente e CEO da Embraer Defesa & Segurança. O Brasil é o segundo do mundo com maior índice de cibercrimes, perdendo apenas para a Rússia. Como consequência, as empresas brasileiras perdem até US$ 10 bilhões por ano em crimes virtuais, que envolvem roubos financeiros, de propriedade intelectual e de informações confidenciais.

****
Divulgação

HCor lança serviço de telemedicina

O HCor anunciou a implementação e a oferta de teleconsultas particulares para seus pacientes. Segundo a instituição, o serviço de telemedicina “permite a continuação de tratamentos e aumenta a oferta de serviços de saúde de uma forma segura”. O Dr. Kevin Yun Kim, coordenador logístico de telemedicina do HCor, declarou que a iniciativa faz parte de um projeto maior de transformação da instituição em um “hospital digital”. O objetivo, segundo ele, é aumentar a eficiência e a qualidade dos serviços prestados. Para receber teleatendimento, o paciente deve se cadastrar, fazer um agendamento online e preencher um breve questionário de triagem. Ao final do processo, ele ainda recebe um resumo do atendimento e as documentações geradas, como receituários, atestados e solicitações de exames complementares. Para facilitar a compra dos remédios, cada receituário criado na consulta gera um código que pode ser utilizado diretamente na compra de medicamentos.

VEJA TAMBÉM: Como a telemedicina está ajudando a enfrentar a pandemia

****
Receita de startup paranaense cresce 120% em maio

O Olist, startup que ajuda varejistas a aumentarem suas vendas conectando quem quer vender a quem quer comprar, dobrou sua receita no período de quarentena. A empresa registrou 94% de aumento em abril e 120% em maio. Nos últimos três meses, 5 mil novos lojistas passaram a fazer parte do portfólio da empresa, que chegou 15 mil em todo o país. No período, foi anunciado o Olist Shops, aplicativo gratuito para lojistas que antes não tinham acesso ao universo digital. Em pouco mais de 60 dias, a solução conta com mais de 7 mil marcas de micro e pequenos empreendedores autônomos e informais, registrando crescimento de 50% por semana.

****
Startup brasileira cria banco de dados com rostos de 2,5 mil foragidos

A BigDataCorp está lançando uma base de dados de referência com mais de 2,5 mil rostos de pessoas procuradas pela justiça, tanto no Brasil quanto no exterior. O banco de dados foi construído a partir de fotos disponíveis publicamente por instituições oficiais, como as Polícias Civis dos estados, a Polícia Federal, o Ministério da Justiça e até organizações internacionais como a Interpol e o FBI. O objetivo é permitir que qualquer empresa realize, em tempo real, a comparação de uma foto submetida por um usuário com os rostos contidos na base de dados. Com isso, é possível identificar se existe a chance de que um indivíduo procurado esteja se cadastrando para utilizar um serviço ou realizar uma transação. As fotos são enviadas para comparação por meio de uma API e podem ser tanto selfies do usuário quanto de documentos oficiais. O cruzamento dos dados é realizado pelo facematch, ou comparação biométrica de rostos, que leva em consideração mais de 300 pontos de referência nas imagens, garantindo precisão mesmo que existam alterações devido à idade ou a mudanças cosméticas.

****
Brasileira assume data center para mineração de bitcoin em Atlanta

A brasileira FastBlock, especializada na administração e consultoria de blockchain, assumiu recentemente as operações de um dos maiores data centers do mundo. Localizado em Atlanta, nos Estados Unidos, o espaço possui mais de 25.000 metros quadrados e é suficiente para dar conta da nova base, que opera 20 megawatt de carga. A cidade foi escolhida por ser um dos maiores polos de criptomoedas e mineração do território norte-americano, e também em função da sinalização do atual governo de Donald Trump de tratar o bitcoin e a mineração como um setor industrial. Também pesou na decisão a descentralização do mercado de mineração mundial, que hoje está concentrado na China.

****
Housi lança hub de aplicativos para moradores

A Housi, plataforma de moradia por assinatura, anunciou nesta semana um novo serviço para seus assinantes. Batizado de Housi Hub, a novidade dá acesso gratuito, a todos os moradores do ecossistema, à uma série de aplicativos pagos como Netflix, Rappi Prime, Spotify, YouTube Premium, HBO GO, Amazon e Tinder, entre outros, podendo escolher até cinco opções. “A ideia é multiplicar as vantagens com um hub de serviços que agregam experiência, oferecendo um pacote completo de apps por assinatura que são aliados na nossa rotina”, explica Roberta Faria, head de branding da Housi.

****
Divulgação

ConectarAGRO se transforma em associação e está aberto a novos participantes

O ConectarAGRO foi oficializado como uma associação civil sem fins lucrativos. A partir deste mês, novas empresas que se identificarem com o propósito da entidade – a conectividade nas áreas rurais de todo o país – podem se associar. A decisão faz parte da estratégia das oito empresas fundadoras – AGCO, Climate FieldView, CNH Industrial, Jacto, Nokia, Solinftec, TIM e Trimble – de permitir a entrada de novos participantes e ter uma formação que fortaleça iniciativas relativas à conectividade. Desde o seu lançamento, na Agrishow de 2019, até dezembro do ano passado, a entidade promoveu conectividade via banda larga 4G de 700 MHz para mais de 5,1 milhões de hectares de áreas rurais em todo o Brasil. Até o momento, mais de 575 mil pessoas em áreas rurais, 218 cidades e oito estados diferentes se beneficiaram pelo projeto, assim como mais de 24 mil quilômetros de estradas e rodovias. A expectativa, mesmo com as limitações impostas pela Covid-19, é ampliar conectividade para 13 milhões de hectares até 2021, incluindo projetos com cooperativas.

****
Evino arrecada R$ 92 mil para ONG que ajuda moradores de rua

Realizada no mês de junho, a campanha Aquece de Inverno, da Evino, levantou R$ 92 mil para a ONG Anjos da Noite, que ajuda moradores de rua com agasalhos, cobertores, mantimentos e refeições. “Este é o segundo ano consecutivo que realizamos a ação e, em 2020, constatamos um resultado 33% maior”, comemora Eduardo Souza, CMO da Evino. Cada garrafa vendida pelo e-commerce destinava R$ 5 para a campanha. Em 2019, a ONG usou o dinheiro para substituir a rede de esgotos da cozinha onde prepara os alimentos para os moradores de rua. “Este ano, conseguiremos aumentar nosso jantar de 800 para 1.200 pessoas por sábado. Também conseguiremos comprar muito mais cobertores para serem distribuídos para os nossos assistidos”, celebra Antenor Ferreira, presidente da Anjos da Noite.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Inscreva-se no Canal Forbes Pitch, no Telegram, para saber tudo sobre empreendedorismo: .

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).