Decorati, da Loft, contrata serviço de jovens no sertão da Paraíba para suprir demanda por projetos

Divulgação
Divulgação

Nove jovens recém-formados estão desenvolvendo a base dos projetos da Decorati

A Decorati, startup especializada na reforma e decoração de apartamentos adquirida em 2019 pela Loft, fechou uma parceria com o projeto Bim Solidário para levar oportunidades de trabalho para técnicos recém-formados no sertão da Paraíba. Em menos de dois meses, a iniciativa já resultou em mais de 400 projetos arquitetônicos iniciais.

“Com o aumento da nossa demanda, a base dos projetos que antes eram feitos por profissionais autônomos de São Paulo passou a ser enviada para técnicos recém-formados do sertão da Paraíba. A ideia é que, até o final do ano, mais de 1.500 projetos da empresa venham dessa parceria. Também pretendemos aumentar o escopo ao longo do tempo”, explica Murillo Morale, fundador da Decorati.

LEIA MAIS: Loft cria marketplace de reforma de imóveis

A parceria juntou o útil ao agradável: está garantindo agilidade às entregas da empresa ao mesmo tempo em que abre portas para a primeira experiência profissional desses jovens, oriundos de famílias com renda inferior a um salário mínimo.

Os primeiros nove profissionais que estão colaborando com a startup são técnicos em edificações formados pelo Instituto Federal da Paraíba (IFPB), no município de Princesa Isabel, localizado no sertão paraibano com aproximadamente 20 mil habitantes. Os jovens foram recrutados e capacitados pelo projeto BIM Solidário, iniciativa social que tem o objetivo de inserir no mercado de trabalho jovens entre 18 e 23 anos que vivem em regiões periféricas. Segundo levantamento da pró-reitoria do IFPB, 63% dos estudantes que ingressaram em 2020 na unidade de Princesa Isabel vivem com renda familiar per capita inferior a 25% do salário mínimo. Outros 21% têm renda familiar per capta de até meio salário mínimo.

“Até o final do ano, teremos pago mais de R$ 30 mil pelos projetos feitos. É uma parceria onde todo mundo ganha: a empresa, os técnicos e suas famílias, e também a economia da cidade”, diz Moralle. Até agora, quase R$ 8 mil já foram destinados aos jovens que participam da iniciativa.
Um deles é Mariana da Silva, de 20 anos. Técnica em edificações, a jovem mora com o pai e dois irmãos na zona rural de Juru, que fica a 30 quilômetros de Princesa Isabel. Desde os 15 anos, trabalha com atividades domésticas para complementar a renda familiar e, nos últimos meses, já realizou mais de 50 projetos para a Decorati, com média de 3,5 horas por dia de trabalho.

Siga todas as novidades da Forbes Insider no Telegram

“Não existia oportunidade nenhuma aqui na região. Agora, tenho mais experiência e vivência sobre a área de construção. Cada projeto é uma experiência nova. O valor que recebo pelos projetos vai me ajudar em casa e também a comprar meu próprio notebook”, diz.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).