Pontos de apoio para startups de delivery, Gympass, Nespresso, C&A, Movile & Muito Mais

Arte Forbes

Pontos de apoio podem gerar despesas multimilionárias para startups

Uma lei sancionada hoje (23) pelo governo do Distrito Federal pode impactar diretamente aplicativos de entrega e transporte individual, que podem ter que gastar milhões anualmente com a criação e manutenção de pontos de apoio físicos para trabalhadores da gig economy em cada uma das 33 regiões administrativas. Segundo a lei assinada pelo governador Ibaneis Rocha, cada uma das empresas terá que oferecer um centro – com vestiários, sanitários, sala de apoio, espaço de refeição e pontos de acesso à internet e recarga de celular – a ser usado pelas pessoas que operam por estes aplicativos. Segundo uma fonte de mercado, que não quis se identificar, o investimento em despesas como aluguel, segurança, manutenção e seguros destes espaços no DF somente está em R$ 800 mil por ano. A nova medida é danosa para o setor, pois apresenta o risco de uma concentração ainda maior de mercado no espaço de aplicativos de entrega e transporte individual ainda mais em poucas startups que terão condições de investimento, segundo Vitor Magnani, presidente da Associação Brasileira Online to Offline e do Conselho de Comércio Eletrônico da FecomercioSP. “Queremos achar uma solução urgente para o atendimento dos entregadores, mas não me parece razoável exigir por lei que cada empresa instale um ponto físico em todas as 33 regiões administrativas do Distrito Federal”, ressalta Magnani.

****
LinkedIn revela lista de Top Startups no Brasil

Uma lista das dez startups brasileiras mais resilientes na crise e atraentes para se trabalhar foi anunciada ontem (22) pela rede social profissional LinkedIn. O primeiro lugar no ranking deste ano é ocupado e-commerce B2B Menu, que conecta distribuidores e indústrias com estabelecimentos comerciais. As outras empresas que constam no ranking são a proptech de compra, venda e reforma de imóveis Loft; a fintech de organização de finanças Consiga Mais; o banco digital Neon; a proptech de reforma e locação de imóveis Yuca; a Xerpa, que desenvolve uma plataforma de gestão de recursos humanos; a Conexa Saúde, healthtech desenvolvedora de um sistema de telemedicina; a plataforma de fretamento colaborativo Buser; e a Zenklub, que desenvolve um app de saúde emocional. As startups entraram no ranking com base em uma análise feita entre janeiro e julho deste ano, que considerou os critérios de crescimento do número de funcionários, engajamento, interesse em empregos e atração de talentos.

LEIA TAMBÉM: Loft completa dois anos com 3,5 mil imóveis à venda em São Paulo e Rio

****
Gympass aumenta oferta corporativa com serviços de finanças pessoais

A plataforma de benefício corporativo de bem-estar Gympass vai oferecer serviços de educação e planejamento financeiro na plataforma. O movimento de ampliação da oferta, que já inclui exercícios físicos, saúde mental, terapia, yoga e nutrição, será feito em parceria com a startup de gestão de finanças pessoais Mobills. A plataforma da fintech centraliza informações sobre contas, cartões, investimentos, despesas e rendas e permite o cadastro de objetivos financeiros de curto, médio e longo prazo.

****
Mercado de wearables registra alta no Brasil

Vendas de dispositivos vestíveis (wearables) cresceram 21,1% no segundo trimestre de 2020 no Brasil em relação ao segundo trimestre de 2019, segundo a empresa de pesquisa IDC. Durante o período, foram vendidos 208.350 dispositivos entre fitbands e smartwatches. Segundo a pesquisa, o período entre abril a junho registrou picos de consumo e alguns fabricantes registraram recordes de vendas, dada a preocupação de consumidores com o sedentarismo na pandemia. A receita de abril a junho deste ano foi de R$ 301.482.356, segundo a IDC, que registrou um aumento no tíquete médio de wearables no segundo trimestre de 2020, puxado pela alta no dólar. As fitbands custaram, em média, R$ 810 e os smartwatches R$ 2.128, aumento de 121,4% e 45,4%, respectivamente, em relação ao mesmo período do ano passado.

****
Distrito retrata setor de retailtechs no Brasil

A rede de inovação aberta Distrito lançou um relatório em parceria com a KPMG que mapeia o cenário no Brasil das retailtechs, startups que atuam na transformação digital do varejo. Segundo o estudo, existem 644 empresas deste tipo no Brasil, a maioria (65,2%) concentradas no Sudeste e atendem outras empresas (70%). A maioria tem entre dois e três sócios, com média de 39 anos, e mulheres representam apenas 12,8% do quadro societário. Estas startups receberam US$ 1,1 bilhão em 238 rodadas de venture capital no varejo desde 2011. Empresas focadas em e-commerce receberão mais da metade (56%) do valor recebido e os aportes no estágio seed são os mais comuns, com 98 rodadas. Segundo o relatório da Distrito, maior volume de capital investido em retailtechs durante a última década aconteceu em 2019 e foi impulsionado pelos investimentos multimilionários na Loggi, Vtex e MadeiraMadeira. Em relação à área de atuação, empresas que melhoram a gestão de lojas, inventário, estoques, vendedores e o processo comercial de empresas representam a maior parte das retailtechs (29,2%), seguidas das empresas cujo foco é o engajamento do consumidor (19,1%) e das startups focadas em lojas virtuais (18%).

****
Nubank zera emissões de carbono

O banco digital Nubank anunciou hoje (23) que zerou todas as emissões de carbono produzidas desde a sua fundação, em 2013. Citando dados analisados pela BSD Consulting, a empresa diz ser a primeira do setor bancário do Brasil e México a fazer isso. Três projetos no Brasil e um no México, escolhidos de acordo com seu grau de inovação e impacto social e ambiental para as economias locais, serão apoiados pela empresa. Com este apoio, a empresa espera compensar o equivalente a 4,3 mil toneladas de CO2. No Brasil, a empresa vai apoiar a empresa paulista Cerâmica Luara, a Cerâmica Maracá, de Minas Gerais, e a companhia pernambucana Cerâmica Buenos Aires, fábricas de tijolos que substituem o uso de lenha de vegetações nativas por biomassa, fonte de energia renovável. No México, a empresa vai apoiar a Utsil Naj, que oferece fogões mais eficientes para famílias em condição de pobreza, diminuindo o uso de lenha, com 16,6 toneladas de madeira salvas anualmente.

****
iBest elege os 10 superapps mais relevantes do Brasil

Com a crescente disputa por um lugar na primeira tela do celular dos seus clientes, bancos digitais e empresas de varejo entraram em competição direta pelos consumidores. Ambos os segmentos têm criado e aumentado a oferta de produtos e serviços em suas plataformas, com o objetivo de concentrar as soluções em um único lugar, de maneira a fidelizar e atrair novos clientes. O iBest, que nasceu com a missão de estimular e reconhecer os melhores e mais influentes projetos da web e está de volta em 2020 com sua premiação, divulgou ontem (22) os 10 superapps mais relevantes do Brasil, selecionados por sua relevância na internet como um todo. São eles: Ame Digital Banco Inter, Cielo Pay, MagaluPay, Mercado Pago, Next, PagBank, PicPay, Rappipay e RecargaPay.

LEIA MAIS: Banco Inter ganha impulso em marketplace

****
Divulgação

C&A reinventa a categoria Básicos e usa tecnologia para facilitar compra

A C&A Brasil anunciou a ampliação da sua categoria de Básicos e o lançamento de serviços e soluções digitais para ampliar a variedade e a comodidade no momento da compra. A partir de agora, as camisetas básicas femininas e masculinas da marca farão parte do projeto Básico Muito Digital, que conta com um QR Code estampado no interior da peça que, ao ser escaneado, direciona os consumidores para a nova landing page da categoria e dá acesso às mais variadas cores, tamanhos e modelagens, além de outros produtos para compor o look. A varejista anunciou, ainda, um projetos-piloto para os consumidores da capital paulista. Nos próximos meses, eles terão a oportunidade de comprar as camisetas em pontos inéditos da cidade em vending machines da C&A. Cada máquina contempla 480 peças, com seis cores e tamanhos que vão do P ao GG, no corte masculino e feminino.

Siga todas as novidades da Forbes Insider no Telegram

****
Vagas em funções de e-commerce saltam com a pandemia

A disponibilidade de vagas de emprego no segmento e-commerce cresceu até 162% entre março e agosto em relação ao mesmo período no ano passado, segundo um levantamento realizado pela Catho. Cargos como vendedor, atendente, gerente e supervisor de e-commerce cresceram, respectivamente, 162%, 161%, 76% e 67% durante a pandemia. Segundo a empresa de recrutamento, a alta nas contratações destas funções atestam a transformação digital do varejo e a aposta no e-commerce como garantia de continuidade de negócios.

****
Lawtech registra 200% de aumento na demanda durante pandemia

Especializada na compra de processos judiciais, a Pro Solutti Capital viu suas operações saltarem 200% desde o início da pandemia. Se antes da crise a lawtech comprava cerca de 20 processos por mês, agora esse volume está em 60. Isso porque as pessoas têm procurado novas maneiras de levantar dinheiro – e antecipar um crédito que não tem data parar sair é uma delas. A empresa atua gerenciamento casos recorrentes de empresas ou processos cíveis, trabalhistas e do direito do consumidor e fornece liquidez a ativos ilíquidos. O número de casos que chegam para avaliação também aumentou: de 100 passou para 600 por mês.

VEJA TAMBÉM: EXCLUSIVO: Tentei Voar é comprada por fundo de investimento

****
Embratel anuncia nova Central de Atendimento de IoT

A Embratel anunciou esta semana a Central IoT de Atendimento para clientes empresariais que usam suas soluções de Internet das Coisas. Por meio da nova central, todas as solicitações e ocorrências dos clientes nesse segmento passam a ser atendidas por especialistas em gerenciamento de dispositivos, capazes de ajudar na implementação e nos ajustes técnicos necessários para potencializar ao máximo as aplicações que usam a rede móvel da Claro. O objetivo é fornecer um ambiente completo da tecnologia para as empresas, atuando como uma integradora de soluções de mobilidade, conectividade, nuvem e segurança, além de fornecer dispositivos, favorecendo a evolução de diversos setores da economia.

****
Divulgação

Universo Nespresso terá atendimento via streaming

Desde o dia 17, os clientes Nespresso de todo Brasil têm mais uma alternativa de compra: via streaming ao vivo. O que a companhia tem chamado de a primeira “boutique em casa” do mundo faz parte da estratégia de oferecer uma vivência semelhante ao que o consumidor tem nas lojas físicas, com atendimento e conteúdo personalizado em tempo real. O formato faz parte da expansão da estratégia omnichannel, que busca oferecer uma experiência completa e intuitiva em todos os pontos de contato. A solução, desenvolvida pela More Than Real, startup especializada em experiências de realidade aumentada e visão computacional, conta com os coffee experts da marca, que realizam uma verdadeira consultoria: mais do que sugerir produtos, apresentam receitas, harmonizações com café e informações sobre os lançamentos e ofertas disponíveis. A plataforma traz ainda todo o conteúdo de masterclasses, cursos e workshops da Nespresso. Para acessar a Live Store, o consumidor deve entrar no site em horário comercial, de acordo com o funcionamento da Boutique Oscar Freire, em São Paulo.

LEIA MAIS: O novo e-commerce: entenda a tendência das lojas ao vivo

****
Movile investe novamente na Zoop

A Zoop, fintech focada no mercado B2B, recebeu um aporte de R$ 60 milhões liderado pelo conglomerado digital Movile, dono da iFood, Sympla e PlayKids. A Zoop atua a nos segmentos de meios de pagamento, banking as a service e crédito, com uma solução white-label que permite que empresas possam criar suas próprias ofertas de serviços financeiros. Este terceiro investimento da Movile na empresa vem para apoiar as intenções de intensificar a atuação do grupo no segmento de serviços financeiros, com pagamentos digitais e serviços de crédito. Em julho deste ano, em entrevista à Forbes, o CEO da Movile, Patrick Hruby, falou sobre os planos da empresa em reforçar sua atuação em serviços financeiros. Segundo o executivo, até o meio de 2021 a operação da companhia em serviços financeiros da Movile será bem diferente do arranjo atual da empresa nesse setor. “A oferta de crédito apoiará essa nossa ambição de crescer para expandir a oferta de serviços financeiros, com restaurantes como início para eventualmente expandir [para outros segmentos]. Entendemos que crédito para ajudar a atravessar este momento será uma necessidade muito grande do mercado”, Hruby disse à época.

LEIA MAIS: Movile, dona da iFood, vai às compras e reinventa modelos de negócio

****
Facens disponibiliza gratuitamente carregador de carros elétricos

O Centro Universitário Facens firmou uma parceria com a startup Incharge para disponibilizar um carregador para carros elétricos no campus de Sorocaba. Qualquer pessoa pode usufruir, de forma gratuita, do dispositivo. “Temos a intenção de, futuramente, instalar mais carregadores como este pelo campus. Afinal, eles são úteis para três tipos de público: moradores, visitantes e viajantes”, explica Ricardo Bovo, consultor técnico no Smart Campus Facens. O dispositivo da Facens é de 22KW/h, ou seja, semirrápido. A maioria dos modelos carrega com 7KW/h, quer dizer que, dependendo do modelo do carro, pode levar entre três e sete horas para completar a carga. Normalmente, uma hora de recarga possibilita que o veículo rode 50 km. A cada hora de recarga de um carro no Centro Universitário, 12 quilos de CO2 deixam de ir para a atmosfera.

****
Divulgação

You, inc fatura R$ 101 milhões em agosto

A You, inc, especializada em apartamentos compactos na cidade de São Paulo, lançou no final de julho o empreendimento Ibira by You, inc, com VGV de R$ 155 milhões, em Moema. Este foi o primeiro lançamento do ano da companhia e atingiu 51% do seu VGV vendido, no lançamento (30 dias), dos quais 50% foram originadas por meio dos canais digitais. De forma a se antecipar às tendências de mercado, no início deste ano a You, inc já havia implementado sua plataforma de assinatura digital, com o primeiro contrato assinado antes da pandemia. “A primeira ação da You,inc foi a inclusão digital. Capacitamos 100% da força de vendas para realizar vendas digitais por meio de treinamentos semanais, webinars, reforço de nossos canais digitais com ações de marketing e campanhas de incentivo para engajar o maior número de corretores”, explica Tatiana Muszkat, diretora institucional da companhia. “Formamos um time hibrido, apto a utilizar ferramentas digitais e não digitais, com o objetivo de alavancar as vendas.”

LEIA MAIS: EXCLUSIVO: Apto tem faturamento 43% maior em julho e agosto

****
Gol tem nova liderança de TI

Ontem (22), Cláudia Meira assumiu a direção de TI da GOL. Antes de se juntar à companhia aérea, Cláudia ocupou o mesmo cargo por 15 anos na Avon Cosméticos. Ela substitui o executivo Paulo Palaia, que serviu como chief information officer por quase uma década e conduziu a introdução de serviços de base tecnológica como check-in através de selfie e WhatsApp, embarque biométrico, robô de atendimento e outros além do Gol Labs, laboratório de inovação da empresa, lançado em 2018.

****
Embrapa e AEB somam expertises em prol da agricultura 4.0

A Embrapa e a Agência Espacial Brasileira (AEB) assinaram, no último dia 17, um acordo de confidencialidade que assegura a troca de informações e conhecimentos entre as duas instituições na área espacial. A cooperação vai beneficiar diretamente a agricultura digital no Brasil, também chamada de agricultura 4.0, a partir do uso de satélites, sensores e outras ferramentas de inteligência artificial que permitem mapear e monitorar áreas de produção agropecuária, com alta precisão em tempo real. A expectativa é que a união entre os setores agrícola e aeroespacial fortaleça ainda mais o agro brasileiro, conjugando tecnologia e sustentabilidade.

****
Divulgação

Android contribuiu para a geração de R$ 136 bi no Brasil em 2019

Em 2019, segundo um levantamento da consultoria global Bain&Company, o ecossistema do sistema operacional Android contribuiu para a geração de uma receita estimada de R$ 136 bilhões nas empresas diretamente envolvidas ao Android no Brasil, associadas às indústrias de hardware, software e conectividade. O valor representa aproximadamente 2% do PIB brasileiro no ano. Ainda segundo o estudo, realizado pela primeira vez no Brasil, estima-se que 630 mil empregos estejam nesta cadeia de valor direta da plataforma, o que equivale a aproximadamente 35% dos trabalhadores na indústria de tecnologia e telecomunicações. O Brasil está entre os cinco maiores mercados do Android no mundo: mais de 90% dos brasileiros usuários de smartphone usam dispositivos com o sistema operacional do Google.

****
Kinvo registra aumento de 41,3% no número de investidores

A crise econômica, devido à pandemia, ampliou o interesse dos brasileiros em busca de maior rentabilidade e alternativas em relação aos investimentos tradicionais. O Kinvo, aplicativo que oferece gestão completa da carteira, registrou aumento de 41,31% na quantidade de usuários no período de 16 de março a 31 de agosto. Já o número de acessos diários à plataforma cresceu 20%. Atualmente, a base do Kinvo conta com 558.466 usuários e R$ 73,4 bilhões de ativos sob gestão. O aplicativo atualiza a cotação do mercado financeiro de 30 em 30 minutos. Nele, é possível fazer o acompanhamento da carteira e compreender, de forma imediata, a rentabilidade de ações e outros tipos de produtos.

****
Divulgação

içougue ganha aplicativo iOS e Android

O içougue, que pivotou em março e passou a vender seus cortes de carnes especiais e kits para o consumidor final, agora está disponível também via aplicativo, disponível na App Store e Google Play. A expectativa de Tiago Albino, fundador e CEO da plataforma de delivery especializada em carnes, é que o canal promova um incremento de, pelo menos, 50% nas vendas no próximo mês e 70% até o final do ano. Outra novidade do negócio, que também passou a operar dark açougues durante a pandemia, é o lançamento de uma marca própria que, no momento, já contempla 100 cortes – entre bovinos, aves e suínos, incluindo – para o dia a dia, churrasco e nobres, como Angus e Wagyu.

VEJA TAMBÉM: Tiago Albino, fundador e CEO do içougue, sobre os negócios na pandemia: “Era pivotar ou quebrar”

****
Plataforma para investimento em ações dos EUA desembarca no Brasil

Fundada em 2017 na Austrália, a Stake, plataforma que conecta pessoas que estão fora dos Estados Unidos ao mercado norte-americano de ações, desembarca no Brasil nesta semana. A corretora, que vai começar sua atuação na América Latina por aqui, já conta com uma lista de espera de cerca de 7 mil pessoas, que a partir de agora, receberão seus códigos de acesso à plataforma para formar o Founder’s Club e começar a investir em ações de Wall Street antes do lançamento oficial, em outubro. Os investidores que fizerem um depósito nas primeiras 24 horas após abertura da conta receberão como presente uma ação da Nike, Dropbox ou GoPro depois de girar uma roleta virtual. Com mais de 100 mil clientes na Austrália, Reino Unido e Nova Zelândia, a corretora oferece atendimento em português, taxa zero de corretagem, sem investimento mínimo e acesso a mais de 3.700 ações norte-americanas e ETFs, mesmo que a empresa não possua BDRs, além da possibilidade de investir de forma fracionada, ou seja, comprar qualquer quantia em dólar de qualquer ação.

****
Pagolivre investe R$ 6 milhões em reposicionamento

A pagolivre, plataforma especializada em pagamentos, anunciou investimentos na casa de R$ 6 milhões para reposicionar sua marca, principalmente com novos produtos e na fintech Joinkey, empresa criada em março de 2020 para auxiliar os estabelecimentos comerciais na gestão e conciliação de suas vendas e recebíveis em cartões. Com sua plataforma on demand ou de livre escolha para cada negócio, a empresa oferece soluções para pagamentos digitais, integradas com sua maquininha. “Com nosso ecossistema contemplamos de ponta-a-ponta todas as necessidades do empreendedor no cenário offline e online”, anuncia Claudio Dias, CEO e cofundador da Joinkey e presidente da pagolivre. O executivo, que está na operação da empresa há mais de oito meses, agora assume a presidência e promove uma completa restruturação do negócio no mercado. “Sentimos que o momento atual requer mais agilidade e soluções integradas, por isso, de olho na transformação digital, estamos injetando capital na empresa e aproximando mais ainda a Joinkey da pagolivre para completar a sinergia e oferta de serviços.” O executivo completa informando que em 2020 prepara o lançamento de uma plataforma de marketplace voltada para o mercado B2B2C.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).