Minha jornada: “Fui convidada pelo dono para assumir papel que era dele”

Com 20 anos de experiência no mercado de moda, Isabel del Priore, diretora de negócios da Animale, divide hoje a gestão da marca com o fundador

Fabiana Corrêa
Compartilhe esta publicação:

Isabel del Priore fez carreira criando estratégias de negócios para marcas de moda e trabalhou com grifes internacionais

Acessibilidade


Há um ano, Bel del Priore assumiu o cargo que foi criado para ela. Roberto Jatahy, fundador e CEO do Grupo Soma, chamou a executiva que fez carreira na área de moda e trabalhou com grifes internacionais para fazer parte do grupo de gestores que está levando a empresa a ocupar um espaço entre as maiores do mercado de moda brasileira. “Quando comecei, organizamos tudo e mudamos todos para o Rio de Janeiro, onde fica a sede da empresa, para que eu pudesse fazer essa imersão.”

O marido tinha essa flexibilidade e o filho, ainda com cinco anos, não tem problema em acompanhar os pais. Um ano depois, portanto, a família está de volta a São Paulo e Isabel se prepara para trazer um núcleo da empresa para a cidade. “Voltamos todos para cá, agora, para um novo momento do meu trabalho, que é implementar um núcleo da marca com a cara cosmopolita de São Paulo.”

A maturidade a ensinou a equilibrar tudo o que queria conquistar na vida, mas não sem um preço como ainda acontece com a maior parte das mulheres. “A gente pode ter tudo o que quer, mas nem sempre na hora em que deseja ou do jeito que planejou”, diz. Ela relembra o nascimento de seu filho em um momento conturbado da carreira.

Isabel havia planejado tudo e seu bebê chegaria logo depois da inauguração da nova loja da grife Hermés em que trabalhava na época. Mas o bebê não obedeceu a agenda lotada da mãe e veio ao mundo antes do tempo, precisando de cuidados especiais. Alguns dias depois, Isabel se viu cumprindo as demandas profissionais ao mesmo tempo em que cuidava do seu pequeno, mas conta que essa tentativa de dar conta de junto vem com um preço. “Concluí que não adianta ir colocando tudo no modo automático. As coisas têm seu tempo para acontecer e a gente não vai controlar tudo.”

Leia também: Minha jornada: “Na Liz, sempre fui a CEO das pessoas, não dos números, antes disso virar moda”

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Negócios, moda e igualdade de gênero

A maturidade também trouxe experiência para que ela assumisse um posto importante em um dos cinco maiores grupos de varejo de moda do país. Roberto Jatahy, que fundou a Animale junto com a irmã, Claudia, trouxe para o grupo as marcas Farm e Hering, entre outras, criando o grupo Soma, que fez IPO em 2020. Para dividir a gestão e revitalizar a grife, o empresário convidou Priore, que fez carreira criando estratégias de negócios para marcas de moda. “Esse cargo não existia, era o Roberto quem fazia esse trabalho, então me senti muito honrada quando recebi o convite.”

Sob gestão dela, a Animale tem um compromisso. A marca é a única do mercado de moda a fazer parte do movimento de igualdade de gênero Elas Lideram, do Pacto Global da ONU, que estabeleceu até 2030 para que as 1600 empresas participantes tenham 50% de mulheres nos cargos de liderança. Sendo uma marca de moda feminina, a Animale já tem 60% na alta liderança da empresa, mas está adotando ações para além da representação nos altos cargos. “Toda diretora tem como objetivo formar uma outra sucessora para manter esse percentual”, diz Priore. Recentemente, a empresa formou 17 moradoras do Morro dos Prazeres para atuarem como costureiras e modelistas. “Acho que nosso olhar e nosso impacto precisam ir para além da nossa cadeia de valor.”

Turning point da carreira

“De todos os momentos da minha carreira na moda, sem dúvida nenhuma, o que vivo hoje na Animale, do Grupo Soma, é o mais importante. Tenho admiração pelo Roberto Jatahy, Marcello Bastos e pela Kátia Barros [fundadores da Farm] por tudo o que eles fazem pelo mercado de moda brasileiro e por me proporcionarem colaborar com esse projeto de fortalecimento das marcas nacionais.”

Quem me ajudou

“Eu me sinto privilegiada e entendo que tive mais do que apoio. Nasci em uma família de mulheres inspiradoras. Minha mãe, Mary Del Priore, escritora e historiadora, é o meu maior exemplo. Ela começou sua carreira quando estava grávida de mim e tenho lembranças maravilhosas dela me levando para a Universidade de Sorbonne, em Paris, para acompanhá-la, mostrando que é possível ter equilíbrio e conciliar carreira com maternidade. Outras duas figuras femininas também são referências em minha vida: minha tia, Hiluz Del Priore, que foi consultora de moda e editora da Vogue por anos, e minha madrinha, Michelle Nasser, empresária de alto luxo na moda e até hoje minha mentora de negócios. Eu vivo diariamente com mulheres potentes e inspiradoras.”

O que ainda quero fazer

“Eu quero continuar contribuindo para esse lugar de conforto e equilíbrio para as mulheres na carreira e agregando valor ao que realmente importa: a vida delas e de suas famílias.”

Causas que abraço

“Estou convencida de que, cada vez mais, quero proporcionar para as mulheres um lugar humano e equilibrado no ambiente profissional. Venho trabalhando na Animale para que as mulheres se sintam acolhidas, confiantes de suas capacidades e fortalecidas para ocupar os lugares que almejam, além de inspirar que esse ciclo virtuoso para as pessoas e os negócios se perpetuem para as próximas gerações.”

Minha formação

“Business pela Faculdade Leonard De Vinci, em Paris, na França.”

Compartilhe esta publicação: