Deere eleva previsão de lucro, mas alerta para risco de produção

A empresa revisou para cima os custos de matéria-prima e frete no ano para US$ 1 bilhão, ante US$ 500 milhões estimados em fevereiro.

Redação
Compartilhe esta publicação:
Peter Cziborra/Reuters
Peter Cziborra/Reuters

“A atual dinâmica do mercado, juntamente com as restrições de produção da indústria, apontam para um ciclo de vários anos para os equipamentos agrícolas”, disse Cory Reed, chefe da unidade de Produção e Precisão da Deere

Acessibilidade


A Deere & Co aumentou hoje (21) os seus ganhos anuais com demanda flutuante por máquinas agrícolas e de construção, mas alertou que a escassez global de chips semicondutores representa um risco “significativo” para a sua programação de produção.

À medida que a economia global se recupera da recessão induzida pela pandemia, a companhia está gerando pedidos excepcionalmente altos de peças e materiais em um momento em que as interrupções da Covid-19 causaram restrições de capacidade em toda a cadeia de suprimentos.

LEIA TAMBÉM: Parceria entre Agrotools e Docket ajuda o agro a organizar documentos

A Deere afirmou que está “cuidadosamente otimista” nos atendimentos aos pedidos dos clientes. A empresa revisou para cima os custos de matéria-prima e frete no ano para US$ 1 bilhão, ante US$ 500 milhões estimados em fevereiro.

“A atual dinâmica do mercado, juntamente com as restrições de produção da indústria, apontam para um ciclo de vários anos para os equipamentos agrícolas”, disse Cory Reed, chefe da unidade de Produção e Precisão da Deere, aos investidores em uma teleconferência de resultados.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

A empresa sediada em Illinois informou que o lucro líquido no ano fiscal de 2021 deverá ficar entre US$ 5,3 bilhões e US$ 5,7 bilhões, ante US$4,6 bilhões para US$ 5 bilhões estimados em fevereiro. É a segunda vez em quatro meses que a companhia atualiza as perspectivas.

A ações da Deere, que superaram o S&P 500 com um ganho de cerca de 32% neste ano, subiam 1,8% a US$ 361,73 durante a tarde.

O lucro do segundo trimestre foi de US$ 5,68 por ação, uma alta de 169% ante um ano antes. As vendas de equipamentos avançaram 34% ano a ano, para cerca de US$ 11 bilhões. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: