Abiove reduz projeção para safra e exportação de soja do Brasil e descarta recorde em 2022

O esmagamento segue inalterado em 48 milhões de toneladas, enquanto o fatore passa de 200 mil toneladas para 18,3 milhões de toneladas.

Reuters
Compartilhe esta publicação:
Wenderson Araújo/Trilux/CNA
Wenderson Araújo/Trilux/CNA

A perspectiva de exportação também diminuiu de 91,1 milhões de toneladas para 86,9 milhões

Acessibilidade


A Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Vegetais (Abiove) reduziu em 4,2 milhões de toneladas sua projeção para a safra de soja do país em 2022, agora estimada em 135,8 milhões de toneladas e abaixo do recorde obtido na temporada anterior, em função da seca na região Sul.

Com isso, a perspectiva de exportação também diminuiu de 91,1 milhões de toneladas para 86,9 milhões, conforme levantamento divulgado nesta quinta-feira.

Acompanhe em primeira mão o conteúdo do Forbes Money no Telegram

Já o esmagamento segue inalterado em 48 milhões de toneladas, acompanhado de aumento de 200 mil toneladas da exportação projetada para o farelo de soja para 18,3 milhões de toneladas, em meio a problemas climáticos no maior fornecedor global do subproduto, a Argentina, e ampla demanda no sudeste asiático.

Compartilhe esta publicação: