Governo abre consulta para aprimorar CBIOs e possibilitar compra e venda futura

Revisão das regras tem como objetivo o melhoramento das negociações.

Reuters
Compartilhe esta publicação:
Xuanyu Han/Getty Images
Xuanyu Han/Getty Images

Cada crédito de descarbonização representa uma tonelada de dióxido de carbono que deixa de ser emitida

Acessibilidade


O Ministério de Minas e Energia abriu uma consulta pública para aprimorar a regulamentação dos CBIOs (créditos de descarbonização), um instrumento da RenovaBio (Política Nacional de Biocombustíveis).

Segundo a pasta, a revisão das regras tem como principal objetivo a criação de um dispositivo para disciplinar o aprimoramento das negociações, a fim de possibilitar mecanismo de compra e venda futura.

LEIA TAMBÉM: Suínos e aves entram na agenda de bem-estar animal da MSD

“Isso protege as partes envolvidas (emissores e compradores de CBIOs) de oscilações bruscas nos preços do ativo”, explicou, em comunicado.

Também serão avaliadas, no período de consulta pública, a formalização da exigência de cadastro prévio do escriturador na CVM (Comissão de Valores Mobiliários) e a exigência de que nova entidade registradora comprove interoperabilidade com a atual, permitindo adequação à eventual entrada de novos registradores.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

A revisão da regulamentação ocorre em um momento de consolidação do RenovaBio, que hoje conta com mais de 300 unidades produtoras de biocombustíveis certificadas e teve mais de 29 milhões de CBIOs negociados em 2021.

A consulta pública fica aberta até 8 de abril.

Compartilhe esta publicação: