BSBios vai investir R$ 316 milhões em etanol de cereais

O processamento de cereais como milho, trigo, triticale, arroz e sorgo vai representar um incremento na oferta de farelo para as cadeias produtivas de proteínas animais

Reuters
Compartilhe esta publicação:

Jorge Adorno/Reuters

Acessibilidade


A BSBios, maior produtora de biodiesel do Brasil, informou hoje (20) a assinatura de Protocolo de Intenções com o governo do Rio Grande do Sul para ações que visam investimento de R$ 316 milhões na primeira fase de implantação de unidade de usina produtora de etanol e farelos a partir do processamento de cereais.

“O Rio Grande do Sul é um Estado importador de etanol e nós, que estamos na cadeia produtiva, com esse investimento, vamos ampliar nossa capacidade de produção de biocombustíveis aqui na Região Sul, aderindo ao Pró-Etanol”, disse o presidente da BSBios, Erasmo Carlos Battistella, em nota.

Acompanhe em primeira mão o conteúdo do Forbes Money no Telegram

Atualmente o Estado importa 99% de sua demanda de etanol. E a nova fábrica, a partir de 2027, vai suprir 23% dessa necessidade, disse a BSBios. A produção do biocombustível de milho tem crescido no país, especialmente em Mato Grosso, mas uma fábrica com maior escala no Rio Grande do Sul é uma novidade.

De outro lado, o processamento de cereais como milho, trigo, triticale, arroz e sorgo vai representar um incremento na oferta de farelo para as cadeias produtivas de proteínas animais. O Rio Grande do Sul é importante produtor de carnes.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Os investimentos serão realizados no segundo trimestre de 2023, com previsão de início das operações no segundo semestre de 2024, disse a empresa.

O protocolo estabelece tratamentos tributários em relação ao ICMS para aquisições de máquinas e equipamentos industriais de fornecedores localizados no Rio Grande do Sul e importações do exterior de máquinas e equipamentos industriais.

A iniciativa da BSBios estará no contexto da Política Estadual de Estímulo à Produção de Etanol (PL 292/20), que criou o Programa Estadual de Desenvolvimento da Cadeia Produtiva do Etanol (Pró-Etanol). Seu objetivo é reduzir a dependência do Rio Grande do Sul do etanol de outras regiões do país.

Segundo a companhia, a unidade está prevista para operar em duas fases, com processamento de 750 toneladas/dia de cereais em 2024 e de 1.500 toneladas/dia, em 2027.

O projeto deve totalizar um investimento de 556 milhões de reais no período.

O empreendimento deve representar um incremento de 1,3 bilhão de reais em faturamento anual para o ECB Group.

A usina, a ser instalada em Passo Fundo, será flexível para a produção de etanol anidro (que pode ser adicionado na gasolina) ou hidratado (consumo direto), tendo capacidade de 111 milhões de litros em sua primeira fase e 220 milhões de litros, na segunda.

Trigo para etanol

Outra parceria da BSBios vai se dar com a Biotrigo Genética, empresa líder de melhoramento genético do trigo na América Latina.

A empresa está trabalhando no desenvolvimento genético de duas cultivares de trigo exclusivas para produção de etanol. As variedades, por possuírem elevados níveis de amido, são ideais para a produção do biocombustível.

Compartilhe esta publicação: