Strategie Grains corta previsão de exportação de trigo da UE com demanda fraca

A empresa francesa espera que o bloco exporte 28,0 milhões de toneladas

Reuters
Compartilhe esta publicação:
Trigo
Vincent Mundy/Reuters

O trigo avançou diante de notícias anteriores de que a Índia estava tentando conter as exportações de trigo

Acessibilidade


A consultoria Strategie Grains cortou hoje (9) sua previsão mensal para as exportações de trigo soft da União Europeia nesta temporada em quase 2 milhões de toneladas, citando a desaceleração da demanda depois que o bloqueio das exportações de grãos da Ucrânia elevou os preços.

A empresa francesa espera que o bloco de 27 membros exporte 28,0 milhões de toneladas de trigo soft durante a temporada 2021/22 que termina em 30 de junho, abaixo dos 29,9 milhões projetados em maio e 31,4 milhões vistos em abril.

Leia mais: Super máquina da Klabin vai colher árvore com mais sustentabilidade

A invasão de Moscou ao exportador de grãos Ucrânia paralisou os embarques e elevou os preços globais do trigo, dissuadindo os compradores e levantando preocupações de uma crise global de alimentos.

A Strategie Grains também reduziu sua perspectiva de exportação de trigo da UE na nova temporada (2022/23), para 30,3 milhões de toneladas, ante 30,8 milhões previstos no mês passado, devido à fraca demanda global e à crescente concorrência de grãos norte-americanos e russos.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

A consultoria disse que suas projeções de balanço incluíam um desbloqueio parcial das exportações marítimas ucranianas em 2022/23, mas que a situação era incerta. As tentativas da Turquia nesta semana de encontrar um compromisso encontraram resistência tanto de Moscou quanto de Kyiv.

Do lado da oferta para 2022/23, a consultoria cortou suas previsões para a colheita de trigo e cevada da UE em 2022 este mês, citando condições excessivamente secas durante a primeira metade da estação de cultivo em muitos países, principalmente na França.

Compartilhe esta publicação: