Apresentado por       

Amazon lança programa global dedicado à saúde e segurança dos colaboradores

Com previsão de chegar ao Brasil até o final do ano, o objetivo da novidade é reduzir as taxas de incidentes em 50% até 2025.

Redação
Apresentado por       
Compartilhe esta publicação:
Divulgação
Divulgação

O WorkingWell é um programa global que oferece aos colaboradores atividades para recarregar as energias

Acessibilidade


Com o objetivo de reduzir as taxas de incidentes de trabalho em 50% até 2025, a Amazon reservou mais de US$ 300 milhões para serem usados em projetos de segurança ao longo de 2021. Entre as ações da gigante de tecnologia está o WorkingWell, um programa global que oferece aos colaboradores atividades para recarregar as energias e reduzir o risco de lesões no ambiente de trabalho.

Já testada nos Estados Unidos em 2019, a iniciativa teve sucesso e se espalha pelas fábricas ao redor de todo o mundo. Na América Latina, a previsão de funcionamento é até o final do ano. “Estamos entusiasmados em lançar o WorkingWell no Brasil com o objetivo de melhorar a saúde, segurança e o bem-estar dos nossos colaboradores”, diz Mariana Della Corte, líder de saúde e segurança do trabalho para a Amazon Brasil.

LEIA MAIS: A força do investimento ESG e a necessidade de um novo acordo social

Desenvolvido por funcionários e colaboradores, o WorkingWell trabalha com quatro pilares de atuação: reuniões de saúde e segurança, momentos para mente e corpo, quiosques de feedback e aplicativo com biblioteca digital para facilitar comportamentos proativos de bem-estar.

A partir de vídeos curtos e interativos nas reuniões, especialistas em prevenção de lesões abordam temas como manuseio de mercadorias e nutrição. No último ano, durante a fase piloto nos Estados Unidos, esses encontros receberam cerca de 90% de feedback positivo dos colaboradores. Já os momentos para corpo e mente funcionam por meio de avisos de hora em hora orientando uma série de atividades físicas e mentais para ajudar a recarregar energias durante o período de trabalho.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

O cansaço mental é um sério agravante na quantidade de lesões. Além disso, casos de desordens musculoesqueléticas, popularmente conhecido como MSDs, representam cerca de 40% dos acidentes de trabalho na Amazon ao redor do mundo. Geralmente, as distensões são causadas por movimentos repetitivos, o que faz com que as orientações de exercícios durante o dia sejam eficientes para a diminuição dos casos. Após o teste nos Estados Unidos, as lesões diminuíram 32% em apenas um ano.

Mais do que as dicas de especialistas, o programa depende da opinião dos próprios colaboradores, que podem compartilhar suas ideias de melhorias nos quiosques de feedback montados nas empresas. No aplicativo, o acesso a todas as informações, seja sobre manuseio de equipamentos ou exercícios de alongamento, é facilitado através de uma biblioteca digital.
Para Mariana, o programa representa um forte avanço para a empresa quando se trata de bem-estar. “É a prova de que consideramos a saúde mental e física igualmente importantes”, finaliza ela.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: