Apresentado por       

Descubra quantas árvores é preciso plantar para zerar as pegadas de carbono das grandes cidades

Só Pequim, na China, exige a plantação de quase 44 milhões de mudas por ano para neutralizar as emissões

Redação
Apresentado por       
Compartilhe esta publicação:
apos tophy/Getty Images
apos tophy/Getty Images

A cidade de Pequim, na China teria que plantar pouco mais de 15 milhões de árvores anualmente para compensar todas as suas pegadas de carbono

Acessibilidade


Uma recente pesquisa da Compare the Market revelou o número de árvores que as capitais de todo o mundo precisam plantar para compensar suas pegadas de carbono, com base na quantidade anual de emissões de cada região. Segundo o levantamento, cinco das dez maiores cidades produtoras de carbono podem ser encontradas na Ásia – Pequim, Singapura, Hong Kong, Tóquio e Seul. No total, elas liberam 219.506.539 tCO2 (toneladas de carbono) anualmente e teriam que plantar 43.901.308 de árvores no período para compensar suas emissões.

A cidade de Pequim, na China, é a capital com a maior quantidade de emissões de gases poluentes, somando cerca de 75.104.879 tCO2 ao ano. A metrópole teria que plantar pouco mais de 15 milhões de árvores anualmente para compensar todas as suas pegadas de carbono. Já Singapura, capital do país de mesmo nome, gera aproximadamente 46.831.680 tCO2 a cada 12 meses, o que demandaria a plantação de 9,3 milhões de árvores no mesmo período.

LEIA MAIS: 5 motivos para preservar as florestas de mangue

Em seguida, estão Hong Kong (44.876.460 tCO2), Istambul, na Turquia (37.199.137 tCO2), Lagos, na Nigéria (29.426.266), Tóquio, no Japão (27.611.000), e Seul, na Coreia do Sul (25.082.520). Cada uma dessas cidades teria que plantar, por ano, 8.975.292, 7.439.827, 5.885.253, 5.522.200 e 5.016.504 de árvores, respectivamente.

O ranking inclui, ainda, a capital do Chile (Santiago), responsável por cerca de 23.120.028 tCO2 por ano, volume que exigiria a plantação de 4,6 milhões de árvores para a compensação. A cidade de Londres, na Inglaterra, aparece com 20.620.000 tCO2 em um ano (equivalente a 4,1 milhões de árvores plantadas). Para fechar o top 10 está a Cidade do México, que precisaria plantar 3.368.499 árvores por ano para zerar suas emissões de 16.842.493 tCO2.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

A pesquisa revela, ainda, quais capitais do mundo precisariam plantar a menor quantidade de árvores por ano para compensar suas pegadas de carbono. Reykjavík, na Islândia, aparece em primeiro lugar, com apenas 346.630 tCO2 (pouco mais de 69 mil árvores), acompanhada por Wellington, na Nova Zelândia (621.179 tCO2 e 124 mil árvores). Segundo o levantamento, não foi possível analisar os dados da cidade de Berna, capital da Suíça. Para incluir o país no estudo, foram consideradas as informações da cidade de Basel, que libera cerca de 783.932 tCO2, equivalente a 156.786 árvores plantadas ao ano.

Também aparecem no ranking Lisboa, em Portugal (1.023.910 tCO2 e 204.782 árvores); Oslo, na Noruega (1.094.422 tCO2 e 218.884 árvores), La Paz, na Bolívia (1.152.922 tCO2 e 230.584 árvores), Atenas, na Grécia (1.260.355 tCO2 e 252.071 árvores), Camberra, na Austrália (1.757.500 tCO2 e 351.500 árvores), Liubliana, na Eslovênia (1.829.808 tCO2 e 365.962 árvores), e Estocolmo, na Suécia (1.834.343 tCO2 e 366.869 árvores).



Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: