Hydro investirá R$ 1,3 bilhão para trocar combustível da refinaria de Alunorte

O projeto reduzirá as emissões anuais de CO2 da unidade em 700.000 toneladas.

Da Reuters
Compartilhe esta publicação:
Paulo Santos/Reuters
Paulo Santos/Reuters

O projeto da Hydra reduzirá as emissões anuais de CO2 da refinaria em 700.000 toneladas

Acessibilidade


A norueguesa Hydro decidiu investir R$ 1,3 bilhão na refinaria de alumina Alunorte, em Barcarena (PA), em projeto de troca de combustível da unidade por fonte menos poluente, segundo comunicado divulgado hoje (13).

Segundo a companhia, o projeto substituirá óleo combustível pesado por gás natural e reduzirá as emissões anuais de CO2 da refinaria em 700.000 toneladas.

LEIA TAMBÉM: Beeva Brazil abre captação de investimentos em hub e busca R$ 5 milhões

As obras serão iniciadas no primeiro trimestre de 2022, permitindo a operação com o novo combustível em 2023.

“Estamos empenhados em investir no desenvolvimento da maior refinaria de alumina do mundo e em reduzir as emissões de gases do efeito estufa”, disse o vice-presidente executivo da Hydro Bauxita & Alumina, John Thuestad, em nota.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

“Este projeto é um marco em nossa estratégia de sustentabilidade e uma importante demonstração de nosso compromisso em apoiar o desenvolvimento local no Estado do Pará.”

O investimento é fundamental na estratégia climática da Hydro e para o compromisso global de reduzir as emissões de gases do efeito estufa em 30% até 2030, acrescentou a empresa.

O polo industrial de Barcarena carece de um licenciamento ambiental conjunto, afirmou o Ministério Público Federal à Reuters na semana passada, após incêndio em galpão de produtos químicos industriais da mineradora multinacional Imerys.

As plantas industriais de Barcarena têm licenças ambientais individuais.

Compartilhe esta publicação: