Rússia aprova segunda vacina contra Covid-19 após testes preliminares

Alexei Druzhinin/Kremlin/Reuters
Alexei Druzhinin/Kremlin/Reuters

“Precisamos aumentar a produção da primeira e da segunda vacina”, disse Vladimir Putin

A Rússia concedeu aprovação regulatória a uma segunda vacina contra Covid-19, mostrou o registro de medicamentos autorizados do país hoje (14).

Um radiante presidente da Rússia, Vladimir Putin, deu a notícia mais cedo em uma reunião de governo. Putin parabenizou os cientistas por aprovarem a nova vacina, que foi desenvolvida pelo Instituto Vector da Sibéria e passou pelos testes de estágio inicial em humanos no mês passado.

LEIA MAIS: Banco Mundial aprova US$ 12 bi para vacinas e tratamentos da Covid-19 em países em desenvolvimento

“Precisamos aumentar a produção da primeira e da segunda vacina”, disse ele em comentários transmitidos pela televisão estatal.

“Estamos continuando a cooperar com nossos parceiros estrangeiros e divulgaremos nossa vacina no exterior.”

Em agosto, a Rússia se tornou o primeiro país do mundo a conceder aprovação regulatória a uma vacina contra Covid-19, fazendo-o mesmo antes de testes de larga escala serem finalizados, o que preocupou parte da comunidade científica global.

Cerca de 400 pacientes de alto risco a receberam, de acordo com o Ministério da Saúde. A vacina, batizada de “Sputnik 5” em homenagem ao primeiro satélite do mundo, lançado pela União Soviética, ainda não está em circulação geral.

Desde o início da pandemia, a Rússia já registrou 1.340.409 infecções, o quarto maior número de casos mundiais, só atrás dos de Estados Unidos, Índia e Brasil. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).