Fenabrave vê alta de até 16% em vendas de veículos em 2019

REUTERS
Crescimento previsto é de 11% para carros leves e 15,9% para pesados

O setor de distribuição de veículos do Brasil espera crescimento de 11% nas vendas de carros e comerciais leves em 2019 e de 15,9% nos emplacamentos de caminhões e ônibus, informou nesta quinta-feira a entidade que representa concessionários do país, Fenabrave.

LEIA MAIS: Conheça os carros modelo 2019 mais sofisticados lançados nos EUA

As estimativas são baseadas em um volume de vendas em 2018 de 2,47 milhões de veículos leves, crescimento de 13,7% sobre 2017, e de 95.581 unidades de veículos pesados, que marcou uma expansão anual de 42,3%, segundo dados da Fenabrave, que citou que as expectativas para 2019 são “moderadas”. Em 2018 como um todo, as vendas de veículos no Brasil subiram 14,6%, para 2,57 milhões de unidades.

Na véspera, a Reuters havia publicado citando fonte do setor de veículos que as vendas de carros e comerciais leves em 2018 tinham somado 2,47 milhões de unidades, crescimento de 13,6% sobre 2017.

“Tudo dependerá dos rumos a serem dados pelo novo governo de Jair Bolsonaro, como a aprovação das reformas necessárias, mas, a sinalização, nesses primeiros dias do ano, já se mostra positiva, com uma agenda de intenso trabalho, proposta para os primeiros 100 dias”, disse em comunicado à imprensa o presidente da Fenabrave, Alarico Assumpção Júnior.

“Iniciamos 2018 com uma expectativa de alta mais moderada, porém, em função da melhora, mais acentuada, da economia e da confiança do consumidor e investidores, ao longo do ano, o desempenho do setor automotivo foi maior do que o esperado”, disse Assumpção Júnior.

Em dezembro apenas, as vendas de carros, comerciais leves, caminhões e ônibus somaram 234,5 mil unidades, um crescimento de 1,6% sobre novembro e de 10,3% no comparativo anual. O total é formado por 225 mil carros e comerciais leves, alta anual 9,85%; e por 9.556 caminhões e ônibus, crescimento sobre 2017 de 22,9%.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).