PF faz operação para investigar Banco de Brasília

Divulgação
Divulgação

A investigação apura o pagamento de propina a diretores e ex-diretores do BRB em troca de investimentos em projetos

A Polícia Federal deflagrou hoje (29) a operação Circus Maximus, a pedido da força-tarefa da operação Greenfield, que tem por objetivo desarticular uma organização criminosa instalada no Banco de Brasília (BRB).

LEIA MAIS: Governo quer vender subsidiárias de BR, BB e Caixa

Segundo a assessoria de imprensa da Procuradoria da República no Distrito Federal (PRDF), desde 2014 essa organização vinha praticando, junto com empresários e agentes financeiros autônomos, uma série de delitos, como crimes contra o sistema financeiro, corrupção, lavagem de dinheiro, gestão temerária.

A PF cumpre mandados de prisão temporária e preventiva, além de busca e apreensão de documentos, aparelhos eletrônicos e telefones celulares em endereços comerciais e residenciais no Distrito Federal, Espírito Santo, Rio de Janeiro e São Paulo, informa o comunicado.

A investigação apura o pagamento de propina a diretores e ex-diretores do BRB em troca de investimentos em projetos como o do extinto Trump Hotel, no Rio de Janeiro, hoje LSH Lifestyle, segundo reportagem do jornal “Folha de S. Paulo”. A Reuters confirmou a existência dessa linha de investigação com uma fonte com conhecimento da apuração.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).