Panasonic corta previsão de resultado

A Panasonic espera um lucro operacional de 385 bilhões de ienes (US$ 3,51 bilhões)

A Panasonic reduziu hoje (4) sua perspectiva de lucro anual depois de um resultado trimestral decepcionante que foi pressionado por desaceleração da economia da China.

LEIA MAIS: Panasonic tem queda de 15% no lucro trimestral

O grupo japonês agora espera um lucro operacional de 385 bilhões de ienes (US$ 3,51 bilhões) para o ano fiscal que se encerra em março ante projeção anterior de 425 bilhões de ienes e expectativa de analistas de 420,25 bilhões.

“A demanda por componentes mecatrônicos, principalmente motores, despencou desde novembro uma vez que nossos clientes que produzem equipamentos para fábricas de smartphones reduziram investimentos”, disse o vice-presidente financeiro da Panasonic, Hirokazu Umeda.

A Panasonic informou que o mercado decrescente de veículos da China reduziu a demanda por componentes automotivos. Além disso, as vendas de aparelhos eletrônicos usados em equipamentos de ar condicionado recuaram.

O lucro operacional da Panasonic no trimestre de outubro a dezembro caiu 19%, para 97,6 bilhões de ienes, bem abaixo da média de expectativas de 122,35 bilhões.

A divisão de energia, que produz baterias para a montadora de carros elétricos Tesla, teve seu primeiro lucro operacional em três trimestres.

VEJA TAMBÉM: As empresas mais sustentáveis do mundo em 2019

“As vendas e o lucro dos negócios com a Tesla melhoraram”, disse Umeda. A Panasonic é fornecedora exclusiva de células de bateria para a montadora de carros elétricos.

Mas, para reduzir a dependência da Tesla, a Panasonic acertou parceria com a Toyota para o desenvolvimento conjunto de baterias prismáticas finas e retangulares, um tipo diferente de baterias em relação às cilíndricas usadas nos carros da montadora de Elon Musk.

A Panasonic planeja fornecer tais baterias prismáticas para clientes atuais como a Honda, por meio da parceria com a Toyota.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).