Zenvia prepara listagem de ações na B3

Getty Images
A Zenvia se apresenta como líder no Brasil em chatbots, serviço de atendimento eletrônico bastante usado por grandes empresas

A plataforma de comunicação digital Zenvia pediu registro da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) para ser uma companhia de capital aberto, abrindo caminho para listagem de ações na bolsa paulista.

LEIA MAIS: B3 tem lucro líquido de R$ 583 mi no 4º trimestre

Criada em 2003 e com sede em Porto Alegre, a Zenvia se apresenta como líder no Brasil em chatbots, serviço de atendimento eletrônico bastante usado por grandes empresas. Mais recentemente, por meio de uma parceria, passou a atuar em compras via WhatsApp com pagamentos com cartão de crédito. A empresa diz ter cerca de 5 mil clientes corporativos.

Segundo o diretor financeiro e de relações com investidores da Zenvia, Renato Friedrich, ainda não há um prazo para a empresa listar ações na bolsa.

“O pedido de registro é parte de um compromisso feito com investidores”, disse Friedrich, que também já foi diretor financeiro e de relações com investidores da empresa educacional Kroton, à Reuters.

Em 2014, a empresa recebeu um investimento de R$ 71 milhões liderado pelo fundo DLM e pelo BNDESPar, braço de participações do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), oferecendo em contrapartida o compromisso de listar suas ações no Bovespa Mais, segmento de empresas de menor porte da B3, alguns anos depois.

A receita líquida da empresa foi de R$ 230 milhões em 2016, último dado disponível, alta de 24,4% frente ao ano anterior.

<
Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Forbes no Facebook: http://fb.com/forbesbrasil
Forbes no Twitter: http://twitter.com/forbesbr
Forbes no Instagram: http://instagram.com/forbesbr

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).