Resultado da Lyft ressalta valor de mais serviços

Getty Images
Crescimento menor obriga rival Uber a garantir expansão de suas atividades

A decepção dos investidores com as perspectivas de crescimento da Lyft ressalta a pressão para a rival Uber mostrar a potenciais compradores de sua oferta pública inicial que ela pode expandir seus serviços, como entrega de comida, mesmo quando o serviço de transporte compartilhado desacelera.

LEIA MAIS: Queda de ações da Lyft traz sombra a IPO do Uber

A Lyft postou seus primeiros resultados como uma empresa pública, um dos últimos dados para investidores antes do IPO do Uber esta semana. A Lyft, uma empresa menor, disse que o crescimento está diminuindo e que as perdas encolherão após este ano.

O Uber, porém, apostou em uma gama de serviços e mercados maior do que a Lyft, comparando-se recentemente com a Amazon, que não lucrou até vários anos após o seu IPO.

“Se você acredita no modelo da Amazon, basicamente acredita que Wall Street financiará essas empresas indefinidamente com custo quase zero de capital, contanto que elas apresentem taxas extraordinárias de crescimento”, disse Renny Ponvert, presidente-executivo da empresa de pesquisa independente Management CV. “Se essa dinâmica mudar… as coisas podem ficar difíceis rapidamente.”

O Uber Eats, segundo ele, é um exemplo de mercado semelhante ao de transportes e pode contribuir para um aumento relativamente rápido dos serviços e melhora nas margens, disse. A Uber também se expandiu para o transporte de cargas, por exemplo.

Uma fonte familiarizada com as discussões do Uber com os investidores disse que o potencial do Uber Eats em particular estava ressoando entre investidores. O IPO do Uber está com demanda de mais de três vezes da oferta, disse uma fonte a par do assunto.

A empresa planeja vender 180 milhões de ações no IPO para levantar até US$ 9 bilhões.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).