Alphabet alivia investidores com resultados acima do esperado no 2º tri

Alphabet surpreende com os resultados do trimestre

A Alphabet divulgou hoje (25 de julho) receita e lucro trimestral acima das expectativas, aliviando preocupações de investidores sobre os desafios de crescimento no curto prazo que Google, YouTube e outros negócios de publicidade da empresa enfrentam.

LEIA MAIS: Por que é um bom negócio encontrar falhas no Google

A receita subiu 19%, para US$ 38,94 bilhões, em comparação com as estimativas médias de crescimento de 16,82% e US$ 38,15 bilhões em receita de analistas financeiros.

Os resultados levaram a Alphabet para mais perto do crescimento de 20% na receita que ela gerou por vários anos antes de registrar expansão de 17% no primeiro trimestre deste ano.

A Alphabet gera cerca de 85% de sua receita a partir de ferramentas usadas na publicidade online ou pelo espaço ocupado pelo anúncio em si.

No primeiro trimestre, os executivos disseram que os resultados foram afetados pelas taxas de câmbio, pela concorrência e por uma mudança não especificada em um produto que impulsionou os resultados no mesmo período do ano anterior.

A margem operacional do segundo trimestre foi de 24%, acima dos 18% no primeiro trimestre.

O lucro líquido do segundo trimestre subiu para US$ 9,95 bilhões, ou US$ 14,21 por ação, de US$ 3,2 bilhões, ou US$ 4,54 por ação, um ano antes, quando recebeu uma multa de US$ 5 bilhões dos reguladores antitruste europeus. A estimativa média de analistas para o lucro líquido trimestral foi de US$ 8,024 bilhões, ou US$ 11,32 por ação.

As ações da empresa ficaram para trás de seus pares este ano, subindo cerca de 10%, em comparação com um crescimento de cerca de 20% para os integrantes do S&P 500 em geral.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook

Twitter

Instagram

YouTube

LinkedIn

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).