Cameron e Russo se afagam após “Ultimato” passar “Avatar”

Fernando Donasci/Reuters
Filme da Marvel bateu recorde de US$ 2,789 bi cunhado por Cameron em 2009

O diretor James Cameron passou nesta segunda-feira o bastão de maior bilheteria da história do cinema para os produtores de “Vingadores: Ultimato” depois que o filme da Marvel desbancou o recorde que era do filme “Avatar” há dez anos. O filme de super-heróis “Ultimato” superou no último final de semana o recorde de US$ 2,789 bilhões estabelecido pelo filme de ficção científica “Avatar” de Cameron em 2009, chegando a US$ 2,790 bilhões, de acordo com dados de arrecadação com bilheterias.

LEIA MAIS: Disney acrescenta cena a “Vingadores: Ultimato”

“Eu vejo você, Marvel”, publicou Cameron no Twitter, utilizando a saudação Na’vi apresentada em “Avatar” sobre uma ilustração do personagem Homem de Ferro cercado por espíritos da Floresta do planeta Pandora de seu filme de 2009. “Parabéns a “Vingadores: Ultimato” por se tornar o novo rei das bilheterias”, dizia o post do diretor.

“Ultimato” que teve seu lançamento mundial nos cinemas em abril e apresenta mais de 20 super-heróis, é o episódio final de uma história contada em 22 filmes da Marvel que levaram multidões aos cinemas por uma década.

Os diretores Anthony e Joe Russo devolveram o elogio a Cameron. “Você é uma razão monumental pela qual nos apaixonamos pelo cinema. Muito obrigado por sempre nos inspirar e por abrir os olhos do mundo para o que é possível. Mal podemos esperar para ver qual o próximo lugar para onde você vai nos levar”, responderam os irmãos a Cameron no Twitter.

Cameron deve lançar quatro sequências para “Avatar”, a primeira delas está prevista para dezembro de 2021. As três maiores bilheterias da história do cinema são agora “Vingadores: Ultimato”, “Avatar” e “Titanic”, também dirigido por Cameron.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook

Twitter

Instagram

YouTube

Baixe o app de Forbes Brasil na Play Store e na App Store

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).