França realiza buscas em casa de Epstein em Paris

Reprodução
Buscas também ocorrem em agência de modelos de um de seus supostos cúmplices

Autoridades francesas realizaram buscas na propriedade em Paris do falecido financista norte-americano Jeffrey Epstein e em uma agência de modelos de um de seus supostos cúmplices em acusações de crimes sexuais, disse uma fonte da Procuradoria parisiense. A fonte, que confirmava uma reportagem anterior da rádio France Info, disse que as buscas já foram encerradas.

LEIA MAIS: Jeffrey Epstein pode ter tentado suicídio na cadeia

Epstein, de 66 anos, foi preso em Nova Jersey em 6 de julho e se declarou inocente de acusações de tráfico sexual envolvendo dezenas de meninas menores de idade — algumas de 14 anos. Ele morreu no dia 10 de agosto em sua cela, e uma autópsia concluiu que ele se enforcou.

Ele foi preso depois que seu jato particular chegou de Paris, onde tinha uma residência na Avenida Foch, um dos endereços mais exclusivos da cidade, localizada no 16º distrito, perto do Arco do Triunfo.

A fonte da Procuradoria da capital disse que, além da busca na residência da Avenida Foch, outra foi feita no escritório parisiense da Karin Models.

A Karin Models foi criada pelo empresário francês Jean-Luc Brunel, que em agosto foi mencionado nos autos como um conhecido de Epstein.

Não foi possível obter comentários dos advogados franceses de Brunel de imediato, e a Karin Models não quis conversar com a Reuters quando contatada por telefone. Segundo reportagens anteriores da mídia, Brunel negou qualquer irregularidade.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).