Stewart e Linda Resnick se comprometem a doar $750 milhões ao Caltech

ReproduçãoForbes
Esta não é a primeira doação dos Resnicks para o Caltech

Resumo:

  • A The Wonderful Company é a maior produtora mundial de amêndoas e pistache; 
  • É a maior quantia doada na história do Caltech e a segunda maior nas instituições acadêmicas dos EUA; 
  • O casal já havia doado para a instituição outras duas vezes.

Os bilionários Stewart e Lynda Resnick anunciaram hoje (26) um compromisso de doação de US$ 750 milhões ao Instituto de Tecnologia da Califórnia, o Caltech.

Os Resnicks, cuja empresa The Wonderful Company é a maior produtora mundial de amêndoas e pistache, disseram que a doação é destinada a apoiar pesquisas de sustentabilidade ambiental. É a maior quantia doada na história do Caltech e a segunda maior nas instituições acadêmicas dos EUA, segundo a universidade.

“Para gerenciar de maneira abrangente a crise climática, precisamos de inovações revolucionárias, que só serão possíveis através de investimentos significativos em pesquisas universitárias”, disse Stewart Resnick em comunicado. “A ciência e a criatividade devem se unir para encarar os desafios mais complicados que a energia, a água e a sustentabilidade enfrentam.”

Com um patrimônio líquido que a Forbes estima em US$ 9 bilhões, o casal tem marcas como POM Wonderful (bebidas e extratos de frutas), Fiji Water (água mineral de luxo) e mandarinas (um tipo de laranja) Halo. Além disso, também possuem a maior parte do Kern Water Bank, uma das maiores instalações de armazenamento de água subterrânea da Califórnia.

VEJA MAIS: Chefe da LVMH, bilionário Bernard Arnault, critica a jovem ativista climática Greta Thunberg

Com a doação, o Caltech planeja construir um novo edifício de 22.860 metros quadrados, que chamará de Centro de Recursos de Sustentabilidade Resnick, de acordo com a universidade. Lá, pesquisadores universitários poderão estudar ciência solar, ciência climática, energia, biocombustíveis, plásticos decompostos, recursos hídricos e ambientais, além de ecologia e engenharia da biosfera.

O Caltech também planeja estabelecer um fundo permanente para financiar o trabalho de pesquisadores nas divisões acadêmicas e do Laboratório de Propulsão a Jato que a Caltech gerencia para a Nasa.

Esta não é a primeira doação dos Resnicks para o Caltech. Há uma década, o casal contribuiu com US $ 20 milhões, possibilitando a criação do Instituto de Sustentabilidade Resnick. Já em 2014, eles doaram US$ 15 milhões para criação de fundos e bolsas.

 

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Tenha também a Forbes no Google Notícias

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).