Henry Sobel morre aos 75 anos, em Miami

Reprodução
Rabino Henry Sobel: há 40 anos radicado no Brasil

Henry Sobel, rabino norte-americano radicado há mais de 40 anos no Brasil, morreu na manhã de hoje (22), em Miami, aos 75 anos.

Natural de Lisboa, Sobel mudou-se para Nova York com a família ainda muito pequeno. Lá, formou-se rabino em 1970 e, no mesmo ano, veio para o Brasil. Por aqui, foi rabino emérito da Congregação Israelita Paulista (CIP) e se destacou como uma voz firme em defesa dos direitos humanos. Teve forte atuação, por exemplo, no esclarecimento do assassinato do jornalista Wladimir Herzog, de origem judaica, cometido pelos órgãos de repressão em São Paulo, em 1975.

LEIA MAIS: Morre aos 93 anos, Lázaro Brandão, ex-presidente do Bradesco

Em março de 2008, lançou a auto-biografia “Um Homem, Um Rabino”, com prefácio do ex-presidente Fernando Henrique Cardos.

Sobel faleu por complicações em decorrência de um câncer. O sepultamento será no domingo (24), em Nova York.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).