Lucro trimestral da Tencent cai 13% com desaceleração econômica

Foi o menor lucro trimestral da Tencent este ano e sua primeira queda desde o quarto trimestre de 2018

A Tencent anunciou hoje (13) uma surpreendente queda de 13% no lucro trimestral, com a área de jogos para smartphones mais fraca do que o esperado e publicidade de mídia e receita de jogos de computador.

LEIA MAIS: Tencent compra 29% de empresa de games Funcom

A maior empresa de jogos e mídias sociais da China enfrentou uma economia em desaceleração e novas regras sobre jogos para combater o vício entre os jovens.

Controles mais rigorosos do governo sobre o conteúdo e intensificação da concorrência de rivais, como a ByteDance, também não ajudaram.

O lucro caiu para 20,38 bilhões de iuanes (US$ 2,91 bilhões) ante 23,33 bilhões um ano antes, ficando abaixo dos 23,45 bilhões de iuanes esperados pelos analistas, segundo estimativas compiladas pela Refinitiv.

Foi o menor lucro trimestral da Tencent este ano e sua primeira queda desde o quarto trimestre de 2018.

A receita aumentou 21%, para 97,2 bilhões de iuanes, mas ficou aquém dos 98,2 bilhões esperados por analistas.

Seu principal negócio de jogos para smartphones, incluindo títulos importantes como “Honor of Kings”, “Perfect World Mobile” e “Peacekeeper Elite”, teve aumento de 25% na receita, para 24,3 bilhões de iuanes.

VEJA TAMBÉM: Tencent tem lucro acima de estimativas com games e fintech

Analistas da Jefferies disseram que o resultado veio mais fraco do que a previsão de crescimento de 32%.

A receita com publicidade caiu 28%, a 3,7 bilhões de iuanes, devido ao menor consumo nas plataformas, incluindo o Tencent Video, que a empresa atribuiu em parte à imprevisibilidade na programação de grandes lançamentos de conteúdo.

“Temos um amplo portfólio e é quase inevitável que, a qualquer momento, haja atividades com desempenho abaixo do esperado e outras com desempenho acima do desempenho”, disse James Mitchell, diretor de estratégia da Tencent.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).