SoftBank vai criar gigante de US$ 30 bi com fusão de Yahoo Japan com Line Corp

Getty Images
O negócio oferece ao Yahoo Japan acesso aos 164 milhões de usuários do Line

A SoftBank planeja fundir o Yahoo Japan com a operadora de aplicativo de mensagens Line Corp, criando um grupo de US$ 30 bilhões para competir de maneira mais eficiente com a rival japonesa Rakuten e gigantes norte-americanas.

O negócio, que vai combinar os dois principais provedores de serviço de pagamento via QR code do Japão, oferece ao Yahoo Japan acesso aos 164 milhões de usuários do Line e aos dados deles no Japão e no sudeste asiático em um momento em que a SoftBank se expande para serviços além de seu tradicional mercado de telecomunicações.

LEIA MAIS: SoftBank tem primeiro prejuízo trimestral em 14 anos

A SoftBank afirmou que o Yahoo Japan, que no mês passado mudou de nome para Z Holdings Corp, deverá completar a fusão com a Line, controlada pela sul-coreana Naver Corp, em outubro de 2020.

As companhias planejam alcançar um acordo definitivo no próximo mês, quando as empresas deverão formar uma joint-venture em partes iguais que vai controlar a Z Holdings, enquanto ela vai operar o Yahoo Japan e a Line.

A fusão é motivada pelo que as empresas chamam de “instinto de crise” diante da ascensão de gigantes de tecnologia dos Estados Unidos e da China, disse o presidente-executivo da Line, Takeshi Idezawa, a jornalistas.

A Line foi lançada para superar redes de telefonia interrompidas após o terremoto e tsunami de 2011. A empresa depois ergueu uma forte base de usuários e abriu capital em bolsa em 2016.

Mas o serviço de mensagens acabou enfrentando dificuldades para ingressar em países dominados por aplicativos como WhatsApp.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).