Propriedade no campo que inspirou as obras de James Bond está à venda por quase US$ 3 mi

Reprodução Forbes
A Black Hole Hollow Farm, entre Nova York e Vermont

Uma propriedade rural de Nova York onde o ex-oficial britânico da inteligência Ian Fleming escreveu partes de seus thrillers de James Bond, “Os Diamantes São Eternos” e “007 Contra Goldfinger”, está disponível para venda por US$ 2,95 milhões.

Em inúmeras ocasiões, Fleming foi um hóspede de longa data na Black Hole Hollow Farm, uma fazenda histórica de 440 acres na fronteira entre Nova York e Vermont. Na década de 1950, a então proprietária da fazenda, Josephine Huntington Hartford Bryce, uma filantropa, esportista e música, herdeira da Great Atlantic and Pacific Tea Co., usou o local como sua casa de verão, que frequentava com o marido, John Felix Charles Ivar Bryce, também ex-oficial britânica da inteligência e amigo íntimo de Fleming. O casal entreteve a realeza e celebridades, incluindo a princesa Margaret e Jacqueline Kennedy.

Aninhada em um vale tranquilo, a fazenda é uma paisagem idílica que abrange o White Creek, lagoas em camadas, pastos abertos e quilômetros de amplas trilhas particulares que fazem fronteira com uma reserva florestal de 5.000 acres. No centro, há uma fazenda do século 18, cercada por pitorescos jardins ingleses. O personagem Bond foi inventado por Fleming em 1953, e a lenda diz que ele pode ter se inspirado a escrever sobre o Agente 007 enquanto estava na Fazenda Black Hole Hollow.

LEIA MAIS: Como a venda de uma Ferrari por US$ 44 milhões chegou a um tribunal de Londres

Os cavaleiros apreciarão os quatro celeiros, a arena de equitação e sua localização privilegiada: a 48 quilômetros do Saratoga Race Course, lar da mais antiga corrida de puro-sangue dos Estados Unidos, as Travers Stakes.

Reprodução Forbes
Ian Fleming passava a maior parte do tempo na sala do jardim

A fazenda colonial original foi atualizada pelo notável arquiteto da casa de campo Jerome Cerny. A casa principal, da década de 1770, conta com seis quartos, salas de recepção elegantes com lareiras, um escritório, sala de jantar e cozinha gourmet totalmente moderna. Complementando a casa principal, há quatro habitações: a pousada e a cabana, cada uma com três quartos; a Federal House, com dois quartos; e a Milk House, uma casa de um único quarto. Outras comodidades incluem uma instalação de produção de xarope, uma estufa com um lago de carpas, uma piscina externa e três lagoas.

Fleming costumava ficar no quarto de hóspede conhecido como Quarto Amarelo. Ele fazia longas caminhadas pelas colinas e pelos bosques ao redor da propriedade, talvez sonhando com novos enredos para o agente 007. Em um antigo registro de hóspedes, Fleming escreveu uma vez: “Vivia aqui como um rei – não um convidado – em perfumada e luxuosa solidão”, de acordo com o site toptenrealestatedeals.com.

O primeiro romance de Fleming, “Casino Royale”, publicado em 1953, foi um sucesso instantâneo. Ele escreveu outros 13 livros sobre o agente secreto, além de duas obras de não ficção e o clássico “Chitty, Chitty Bang Bang”. Os livros venderam mais de 60 milhões de cópias, de acordo com o site oficial da Ian Fleming Publications, ianfleming.com.

Embora Fleming tenha morrido em 1964, os filmes de Bond continuaram sendo grandes sucessos. Pela primeira vez em cinco anos, um novo filme da saga chegará aos cinemas em 10 de abril. O ator Daniel Craig encerrará sua série de cinco filmes como o agente secreto impecavelmente vestido em “007: Sem Tempo Para Morrer”.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).