CPFL tem lucro líquido de R$ 857 milhões no 4º trimestre

O lucro líquido da CPFL teve crescimento de 27,8% em relação a igual período do ano anterior

A elétrica CPFL Energia, da chinesa State Grid, registrou lucro líquido de R$ 857 milhões no quarto trimestre de 2019, crescimento de 27,8% em relação a igual período do ano anterior, informou a empresa ontem (10).

A companhia teve ainda lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) de R$ 1,741 bilhão no período, avanço de 28,6%, enquanto os investimentos somaram US$ 672 milhões, recuo de 3%.

LEIA MAIS: Lucro líquido da CPFL Energia vai a R$ 748 mi no 3º tri, alta de 19,4%

No balanço de todo o ano, a CPFL fechou 2019 com um lucro líquido recorde de R$ 2,748 bilhões, alta de 26,9%, além de Ebitda de R$ 6,394 bilhões, crescimento de 13,4%.

“Os resultados do ano de 2019 refletiram o crescimento das vendas de energia, a nossa disciplina na gestão de custos e despesas, bem como a queda da taxa de juros no Brasil”, disse o presidente da CPFL, Gustavo Estrella, em comunicado.

As vendas de energia elétrica na área de concessão da CPFL totalizaram 68.055 gigawatts-hora (GWh) em 2019, avanço de 1,3%, com crescimentos nas classes residencial (+3,8%) e comercial (+3,4%), mas recuo de 1,4% no segmento industrial, “refletindo a lenta recuperação da atividade econômica”.

“Seguimos trabalhando em iniciativas de valor e em nosso plano de investimentos em 2019, com disciplina financeira, empenho e comprometimento de nossas equipes”, afirmou Estrella.

A companhia, que investiu R$ 2,254 bilhões em 2019 (+9,3%), projeta aportes de R$ 13,5 bilhões ao longo dos próximos cinco anos.

A dívida líquida da CPFL terminou o ano passado em R$ 16,8 bilhões, alcançando o indicador de dívida líquida sobre Ebitda de 2,52 vezes ao final do ano, o que foi considerado pela empresa como um nível adequado.

A companhia vai distribuir R$ 2,08 bilhões em dividendos aos acionistas, sendo R$ 1,80 por papel.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).