Pesquisadores europeus adaptam máscaras de snorkel para combater coronavírus

ReutersFN-Motol
ReutersFN-Motol

Os pesquisadores disseram que testes mostraram que as máscaras adaptadas ofereceram mais proteção do que máscaras FFP3, considerado um dos filtros de mais alto nível

Pesquisadores europeus estão convertendo máscaras de snorkel de baixo custo em respiradores para tratar pacientes ou proteger agentes da área médica que lutam para conter o surto de coronavírus, que está esgotando os recursos dos sistemas de saúde.

Para ajudar os agentes de saúde, uma equipe da Universidade Técnica Tcheca (CVUT) trabalhou com voluntários para adicionar filtros de uso militar a máscaras de snorkel fabricadas para mergulhos de férias que costumam custar o equivalente a US$ 24 em lojas locais.

Os pesquisadores disseram que testes mostraram que as máscaras adaptadas ofereceram mais proteção do que máscaras FFP3, considerado um dos filtros de mais alto nível.

VEJA MAIS: Equipe de Fórmula 1 da Mercedes testa novos aparelhos respiradores em Londres

“Estamos distribuindo [as máscaras] a hospitais de Praga e em outros lugares”, disse o presidente da CVUT, Vojtech Petracek, à Reuters. “Fizemos 2.200 peças até agora, e nesta semanas planejamos mais 10 mil.”

Um hospital belga, por sua vez, está seguindo uma iniciativa desenvolvida na Itália e testando máscaras de snorkel como respiradores para pacientes. O Hospital Erasmus de Bruxelas começou a trabalhar com uma empresa local de aparelhos médicos para desenvolver as máscaras, que são conhecidas como Easybreath e cobrem o rosto inteiro.

A ideia foi proposta por engenheiros italianos, que publicaram seu projeto na internet, como alternativa a uma técnica mais invasiva de inserir um tubo diretamente na garganta de uma pessoa sedada quando máscaras médicas que bombeiam oxigênio nos pulmões não estão disponíveis.

A República Tcheca havia relatado 2.878 casos confirmados de Covid-19 entre 43.498 pessoas examinadas até as 12h30 de hoje (30), e 17 mortes ligadas ao vírus.

A Bélgica relatou 11.899 casos confirmados e 513 mortes.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).