Ibovespa sobe 6,5% com sinais de estabilização dos casos de Covid-19 no exterior

ReproduçãoReuters
O volume financeiro somou R$ 21,6 bilhões

O Ibovespa fechou em alta hoje (6), com Vale e bancos entre as maiores contribuições positivas, em sessão embalada por avanços nos mercados acionários no exterior, apesar da pandemia de Covid-19.

Índice de referência do mercado acionário brasileiro, o Ibovespa subiu 6,52%, a 74.072,98 pontos. O volume financeiro somou R$ 21,6 bilhões.

A semana começou com as atenções voltadas para sinais de estabilização na mortalidade pelo vírus em alguns países na Europa, bem como no Estado de Nova York, o mais atingido pela crise nos Estados Unidos, o que trouxe algum alívio aos investidores.

O governador de Nova York, Andrew Cuomo, disse que as hospitalizações de pacientes do coronavírus estão diminuindo e que o índice de aumento de mortes estacionou no Estado, o que sugere que a crise pode estar se estabilizando. Em Wall Street, o S&P 500 fechou em alta de 7%.

VEJA MAIS: Dólar fecha longe de mínimas do dia em meio a ruído político

Na visão da equipe da Elite Investimentos, o Ibovespa acompanhou a tendência externa. Ainda assim, agentes financeiros não descartam mais volatilidade à frente, uma vez que ainda são incertas a intensidade e a duração do choque sobre a atividade econômica global em razão de medidas para evitar a disseminação do vírus.

O Bank of América atualizou suas previsões para o mercado acionário na América Latina, incluindo corte na estimativa para o Ibovespa no final do ano a 76 mil pontos, de 87 mil anteriormente, em relatório nesta segunda-feira.

A cena política brasileira também repercutiu na bolsa, e ajudou a afastar o Ibovespa da máxima da sessão, quando registrou 75.259,70 pontos.

Para o analista Rafael Ribeiro, a sessão no pregão brasileiro não foi melhor em razão de boatos envolvendo a demissão do ministro da Saúde, Henrique Mandetta, pelo presidente Jair Bolsonaro ainda nesta segunda-feira.

“O campo já está cheio de minas para desarmar e o que o mercado realmente não precisa neste momento é mais um fator de risco para monitorar”, afirmou.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).