Neoenergia tem lucro de R$ 577 milhões no 1º trimestre

Os lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) somaram R$ 1,5 bilhão no período

A elétrica Neoenergia registrou lucro líquido de R$ 577 milhões no primeiro trimestre de 2020, avanço de 17% em relação a igual período do ano passado, informou a empresa ontem (27).

Os lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) somaram R$ 1,5 bilhão no período, crescimento de 14,1%, enquanto os investimentos bateram R$ 964,5 milhões, alta de cerca de 10%.

LEIA MAIS: Neoenergia oferece parcelamento da conta de luz em 12 vezes após coronavírus

A empresa destacou investimentos de R$ 34,5 milhões em energia eólica no período, com o desenvolvimento de 27 parques em dois complexos no Nordeste, e disse esperar que a capacidade instalada total atinja 1,5 gigawatt (GW) até 2022.

“Vemos no 1º trimestre de 2020 o crescimento sólido do Ebitda e do lucro líquido… Eles refletem a nossa disciplina financeira, a rentabilidade dos nossos negócios e eficiência operacional”, disse em nota o presidente-executivo da Neoenergia, Mario Ruiz-Tagle.

Ele afirmou que a empresa enfrenta o cenário da pandemia de coronavírus com “solidez e tranquilidade”, acrescentando que o setor de energia é vital para a retomada econômica do Brasil.

“A crise se apresenta de forma desafiadora, mas a Neoenergia está preparada. Não há crise que não traga oportunidade”, disse Ruiz-Nagle.

Ainda segundo o balanço, a empresa registrou no primeiro trimestre um aumento de 1,8% na base de clientes, com 244 mil novos clientes, enquanto a energia injetada atingiu 17.423 gigawatts-hora (GWh).

A Neoenergia atua em geração, transmissão, distribuição e comercialização de energia no Brasil. A empresa possui áreas de concessões de distribuição no Nordeste (Bahia, Pernambuco e Rio Grande do Norte) e em São Paulo, além de 4,5 GW instalados em geração. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).