Putin culpa Arábia Saudita e coronavírus por colapso do petróleo

Alexei Druzhinin/Reuters
Vladimir Putin se reuniu com o ministro de Energia russo, Alexander Novak

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, culpou hoje a saída da Arábia Saudita do acordo de oferta da Opep+ pelo colapso recente nos preços do petróleo, citando também o impacto da pandemia de coronavírus sobre a demanda.

Em uma reunião com o ministro de Energia russo, Alexander Novak, Putin afirmou que a Arábia Saudita estava tentando se livrar de seus competidores que produzem “shale” (petróleo não convencional), e que para fazê-lo precisou derrubar os preços para abaixo da marca de US$ 40 por barril.

LEIA MAIS: Preços do petróleo têm maior alta diária da história após comentários de Trump

Na mesma ocasião, Novak disse a Putin que, diante do atual cenário, a produção de petróleo deveria ser cortada pelos próximos meses, mas que é necessário que “todo mundo” reduza o bombeamento, incluindo Arábia Saudita e Estados Unidos.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).