Roche obtém aprovação dos EUA para testes com anticorpos para Covid-19

GettyImages/ SOPA Images
GettyImages/ SOPA Images

A Roche informou a aprovação para testar anticorpos que determinam se as pessoas foram infectadas com o coronavírus

A Roche obteve uma aprovação emergencial do órgão de vigilância santiária Food and Drug Administration (FDA) dos Estados Unidos para um teste com anticorpos que determina se as pessoas foram infectadas com o coronavírus, informou a farmacêutica suíça hoje (3).

Thomas Schinecker, chefe de diagnósticos da Roche, disse que a empresa visa mais do que dobrar sua produção de testes, de cerca de 50 milhões por mês para significativamente mais de 100 milhões por mês até o fim do ano.

LEIA MAIS: Saiba tudo sobre o pronunciamento de Warren Buffett a acionistas da Berkshire Hathaway

Governos, empresas e indivíduos estão buscando tais exames de sangue para saber quem pode ter tido a doença e quem pode ter algum tipo de imunidade, e potencialmente desenhar algumas estratégias para ajudar a acabar com as quarentenas nacionais.

A Roche, sediada na Basileia, na Suíça, também faz testes moleculares para identificar infecções ativas de Covid-19 e disse que seu teste de anticorpos tem uma taxa de taxa de especificidade superior a 99,8% e sensibilidade de 100%, o que significa que os testes mostram poucos falsos positivos e nenhum falso negativo.

LEIA TAMBÉM: Jeff Bezos e 9 outros bilionários perdem US$ 26 bilhões com queda da bolsa

Um resultado falso positivo pode levar à conclusão enganosa de que alguém tem imunidade. A Roche diz que o teste confia em coleta de sangue intravenoso, com maior precisão do que testes que usam picadas nos dedos. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).