Todo o luxo por trás dos bangalôs mexicanos no meio do mar

Novo hotel inova e combina luxo e sustentabilidade na Riviera Maia

Redação
Compartilhe esta publicação:

Intimidade é o novo padrão de ouro para viagens de luxo. É por isso que os bangalôs sobre a água, ou palafitas, são um golpe de mestre.

Acessibilidade


As palafitas não são uma novidade arquitetônica, mas elas não eram tradicionalmente desenhadas para chegar mais perto da água. Elas eram comuns no período Neolítico e na Idade do Bronze na Eslovênia e na Áustria para elevar seus habitantes dos ratos e fornecer espaço adicional embaixo das casas. Na América do Sul, ao longo dos rios Amazonas e Orinoco, elas tinham as mesmas funções que tem em Nova Orleans e Florida Keys hoje em dia – evitar que a casa seja inundada quando ocorrem grandes tempestades.

VEJA MAIS: Conheça o deslumbrante Cap Juluca

A Polinésia Francesa, incluindo Taiti, Bora Bora e Moorea, foi e ainda é pioneira na experiência de resorts em palafitas modernas. Grandes marcas globais de hotéis como Hilton, St. Regis, InterContinental, Le Meridien, Sofitel e várias outras operadoras boutique já aderiram à tendência. Em 2008, o Four Seasons Bora Bora redefiniu os padrões de luxo em experiência de férias sobre a água. O hotel foi nomeado o resort #1 na Polinésia Francesa pela “Conde Nast” em 2012, e o Trip Advisor recentemente o considerou o hotel #1 para romance no mundo. O problema é chegar lá. Uma passagem na classe econômica de Los Angeles a Bora Bora custa em média US$ 1.900 e a viagem leva cerca de 22 horas e três voos.

Para os que não estão dispostos a viajar por tanto tempo, há os novos “Palafitos – Overwater Bungalows” desenvolvidos pelo Karisma Hotels & Resorts no resort El Dorado Maroma, na Riviera Maia. A Virgin America e várias outras companhias aéreas fazem o trecho de Los Angeles até lá em menos de nove horas. Além disso, o aeroporto de Cancún e o de Tulum também acomodam jatos privados e o hotel manda uma limousine para receber os hóspedes.

Veja na galeria de fotos mais detalhes sobre o Palafitos:

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.
  • Luxo

    Os Palafitos no El Dorado Maroma não contam apenas com a proximidade com os Estados Unidos, Canadá e América do Sul para se tornarem o próximo destino sobre as águas de CEOs e celebridades. O resort premiado já tem muita experiência em luxo. Maroma Beach foi considerada pelo Travel Channel uma das dez melhores praias do mundo em 2010. Seu pacote “Gourmet Inclusive” dá acesso a serviço de mordomo 24 horas por dia e acesso a seis restaurantes, quatro bares e três piscinas.

  • Bangalôs

    É bem provável que você deseje passar a semana inteira nos Palafitos, sem sequer pisar na areia. Cada bangalô tem chão de vidro, acesso direto à água, jacuzzi interna, chuveiro externo, grandes deques e piscina de borda infinita particular.

  • Over Water Grill and Wine Bar

    O Over Water Ocean Grill and Wine Bar, que é o ponto central do Palafitos, ostenta vista da água de 360°, pratos caribenhos clássicos e uma sala de jantar particular com piso de vidro.

  • Spa

    O Náay Spa é o único spa sobre a água da América Latina. Além dos tratamentos baseados em práticas fitoterápicas maias, o nativo “musgo do mar de Maroma” (também conhecido como musgo-irlandês ou Chondrus crispus) é uma aparição proeminente nos tratamentos do Náay, pois é rico em sais minerais e antioxidantes desintoxicantes.

  • Sustentabilidade

    Há também um lado sustentável no Palafitos, o que nem sempre ocorre em empreendimentos de resort mexicanos. Em 1960, o país começou a financiar alguns dos maiores empreendimentos hoteleiros do mundo, tirando vantagem de dois dos principais recursos naturais do México – praias e recifes de corais. O resultado pretendido de dúzias de novos mega-resorts de costa a costa foi atrair dezenas de milhões de novos visitantes e centenas de milhões de dólares de investimento adicional em turismo. O resultado não pretendido foi a perda de espécies, o desmatamento e a poluição.

  • Luxo livre de culpa

    Os proprietários do El Dorado Resorts não são como os empreendedores mexicanos clássicos e têm insistido no turismo sustentável. Eles estão construindo o maior recife artificial do mundo na praia Kan-Kanan para prevenir a erosão da praia e fomentar a regeneração do recife, e também estão libertando tartarugas marinhas em perigo. Além disso, eles também construíram a maior estufa sustentável em Yucatán que gera vegetais e ervas para todos os resorts da Karisma. É uma viagem luxuosa e livre de culpa.

  • Inauguração

    O Palafitos – Overwater Bungalows está em construção e abrirá oficialmente em setembro. O resort começou a aceitar as primeiras reservas.

Luxo

Os Palafitos no El Dorado Maroma não contam apenas com a proximidade com os Estados Unidos, Canadá e América do Sul para se tornarem o próximo destino sobre as águas de CEOs e celebridades. O resort premiado já tem muita experiência em luxo. Maroma Beach foi considerada pelo Travel Channel uma das dez melhores praias do mundo em 2010. Seu pacote “Gourmet Inclusive” dá acesso a serviço de mordomo 24 horas por dia e acesso a seis restaurantes, quatro bares e três piscinas.

Compartilhe esta publicação: