Ciara e Russell Wilson se unem à ex-CEO da Lululemon em novo projeto para democratizar a moda

Reprodução/Forbes
Reprodução/Forbes

Cofundadores da House of LR&C (da esquerda para a direita: Ciara, Christine Day e Russell Wilson)

A mesma memória sempre vem à mente do jogador norte-americano Russell Wilson quando ele se lembra do falecido pai. “Ele sempre me dizia: ‘Filho, o que importa não é o dia em você nasce e morre. O que você faz entre essas duas datas é o que marca a sua importância. As pessoas que você impacta com os seus atos determinam o legado de um homem ou de uma mulher,’” recorda-se Wilson.

Ele carrega essa lição em tudo o que faz, seja nos campos ou em organizações filantrópicas como a Feeding America e a Why Not You Foundation. Recentemente, essa mesma lição inspirou o jogador de futebol americano, sua esposa, Ciara, que é cantora, compositora e vencedora de um Grammy; e a ex-CEO da Lululemon Christine Day a fundarem a House of LR&C.

LEIA TAMBÉM: Série Futuros Possíveis: Sauanne Bispo fala sobre a revolução da liderança feminina negra

As iniciais do nome da casa de moda, lançada na terça-feira (1), dizem respeito a “amor (love), respeito e cuidado” e também “amor, Russell e Ciara”. Os fundadores têm como objetivo “democratizar a moda”, ao tornar essa indústria tradicional e exclusiva mais acessível a jovens consumidores. A House of LR&C também abrange mais duas marcas de roupas idealizadas por Wilson: a Good Man Brand e a Human Nation, que desenvolve vestuários de forma sustentável. Desde o lançamento da Good Man Brand, em 2016, os rendimentos da marca cresceram em 300%.

A Human Nation busca oferecer maior acessibilidade e, para isso, estará disponível na Kohl’s a partir de 27 de dezembro e na Nordstrom no começo de 2021. A fashion house também irá disponibilizar uma linha feminina, com lançamento previsto para o meio do ano que vem.

Essa não é a primeira vez que o casal empreende. Wilson, um dos jogadores mais bem pagos da NFL, é o fundador da empresa de gestão de marca West East Empire, e Ciara criou sua própria gravadora, a Beauty Marks Entertainment. Juntos, firmaram parcerias e foram embaixadores de marcas como Nike, Microsoft, Equinox, Pandora, Bose e a própria Good Man Brand. No entanto, quando se fala em gestão, quem toca o barco é Day.

Reprodução/Forbes
Reprodução/Forbes

Human Nation: uma marca de roupas sustentável, inclusiva e acessível criada para uma nova geração

“Em tempos como este, é indispensável que as marcas conversem com os consumidores”, afirma Christine, cofundadora e presidente da House of LR&C. “Eu assumi a Lululemon em um momento de crise financeira e tive que encontrar uma maneira eficiente de alcançar os consumidores. No fim das contas, fomos a melhor história de sucesso daquele período. É por esse motivo que recessões não me assustam, desde que eu tenha a história certa no momento certo.”

Christine é uma veterana da indústria de varejo. Além de ter feito parte de empresas como o Starbucks, ela fundou a Performance Kitchen, uma startup de comida da qual Wilson foi embaixador. Ela conheceu o casal em 2014, mas decidiram empreender juntos apenas há um ano e meio. “Sabemos de tudo o que está acontecendo nos EUA, e esses acontecimentos foram críticos para que nós, como duas pessoas de negócios afro-americanas, decidíssemos fazer a diferença junto a pensadores e líderes. Decidimos fazer isso não apenas no esporte ou na música, mas também na moda e em todas as coisas que vestimos e que são importantes para nós”, completa Wilson.

Sob a liderança de Christine, eles reuniram o suporte de especialistas em sustentabilidade, produtos e marketing para destacar a marca. Além disso, adotaram uma tecnologia chamada Flowcode que foi introduzida no time por Tim Armstrong, fundador da DTX Company. O recurso potencializa o funcionamento de QR codes para auxiliar marcas a se conectarem prontamente com consumidores e compartilharem conteúdos com um valor bem abaixo do que cobrado pela mídia. “Boas marcas são reflexos diretos das pessoas que as criaram”, diz Armstrong. “A House of LR&C é um passo ousado em direção à construção de marcas DTC e para o nosso time na Flowcode.”

O time também criou uma comunidade de pesquisa confidencial com mais de 500 participantes. Todos fazem parte do público-alvo da House of LR&C: a geração Z que representa cerca de 20% (ou 67 milhões de pessoas) da população dos Estados Unidos.

VEJA TAMBÉM: 6 visões da Geração Z sobre o futuro profissional

Segundo um estudo da Porter Novelli/Cone de 2019 sobre gen Z, essa é a geração mais diversa em termos raciais e étnicos. De acordo com a pesquisa, 90% das pessoas acreditam que as empresas devem agir para apoiar causas sociais e ambientais e 75% afirmam que pesquisariam para saber se as empresas estão sendo honestas sobre seus posicionamentos.

“A geração Z está redefinindo o papel das marcas de consumo na sociedade, ao demandar um certo nível de ativismo social, político e ambiental”, afirma Virna Sekuj, gerente estratégica de insights na GlobalWebIndex. “A ideia de neutralidade não funciona mais, porque as questões que importam para eles vão além dos debates comuns.”

A House of LR&C é registrada como uma organização de benefício público, com certificação B Corp ainda pendente. Isso porque se comprometeu a entregar projetos alinhados aos objetivos sociais e de sustentabilidade ambiental definidos pela ONU. A empresa vai doar 3% de todas as vendas para a Why Not Foundation, uma organização sem fins lucrativos dedicada a atuar na educação e saúde de crianças e a lutar contra a pobreza.

“Vivemos em tempos diferentes em que as pessoas querem ser ouvidas”, diz Ciara. “As pessoas estão sendo mais expressivas e descobrindo a si mesmas pela forma com que se envolvem com essas questões.”

O lançamento da casa acontece em um momento sem precedentes para o mundo dos negócios, principalmente para o setor varejista, que enfrentou o fechamento de lojas e a queda nos lucros durante a pandemia. Por outro lado, segundo o Departamento de Comércio dos EUA, as vendas no e-commerce decolaram e tiveram um aumento de 44,5% no segundo trimestre, se comparado ao mesmo período em 2019.

O ambiente econômico também foi responsável por despertar o desejo de cofundadores em ajudar o próximo. “Um dos princípios básicos da retribuição é que aparecem ainda mais razões para ajudar o próximo quando os tempos se tornam difíceis. É por esse motivo que pensamos em como a House of LR&C pode ter um impacto real no mundo”, diz Wilson. “É emocionante pensar que quando democratizamos a moda, estamos dando a oportunidade de outras pessoas fazerem parte dessa jornada conosco, ao empoderá-las e possibilitar que elas ajudem outras comunidades também”, completa Ciara.

O futuro do setor varejista é incerto, mas o poder do lema de Wilson e Ciara, “por que não você?”, pode ter sido o responsável pelo sucesso do casal. “Russell e eu compartilhamos da mesma crença de que tudo o que precisamos para prosperar e sermos nós mesmos está dentro de nós”, completa Ciara.

“Quando conheci Russell durante sua transferência para a Universidade de Wisconsin para jogar sua última temporada, eu fiquei impressionado pela convicção que ele tinha em si mesmo”, relembra Kenny Dichter, mentor durante mais de uma década e fundador e CEO da empresa aérea privada Wheels Up. “Eu me lembro daquele dia como se fosse hoje. Russel me disse que, um dia, seria o campeão do Super Bowl e que estaria nas listas da Forbes”, completa. “Um já foi, agora falta o outro.”

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).