4 razões para levar as crianças para o trabalho

GettyImages/ThomasBarwick
A presença planejada dos filhos no ambiente de trabalho traz diversos benefícios para a criança

Resumo:

  • Muitos donos de empresas estão aceitando que seus empregados tragam filhos e filhas para o trabalho sem ser no evento anual específico;
  • É importante ter algum tipo de atividade para as crianças, assim os pais ainda podem ser eficientes e não perder um dia de trabalho;
  • Crianças expostas ao ambiente de trabalho começam a entender desde cedo como é a lógica do mundo adulto;
  • Conhecer outros profissionais pode revelar a real vocação de uma criança com muito mais facilidade.
  • Entender como um adulto gerencia o tempo no trabalho pode ser de grande valor para os filhos na escola.

Aproveitando que o Dia das Crianças (12) está próximo, vamos falar dos pequenos no trabalho. Muitos empregadores estão abertos a permitir que os funcionários tragam seus filhos para o escritório de tempos em tempos. Eles sabem que é uma excelente oportunidade para fazer com que jovens se acostumem ao mundo do trabalho e se empolguem em explorar suas carreiras.

LEIA MAIS: Que conselhos dar às crianças que querem ser profissionais no eSports

Mas mostrar sua vida profissional também pode ajudar crianças a aprender habilidades essenciais que os ajudarão não só a encontrar um caminho de carreira, mas também a persegui-los.

Planejando o ambiente de trabalho para os filhos

Embora a maioria dos chefes não queira uma multidão de crianças brincando no cubículo ou mexendo em equipamentos, a maioria das pessoas entende que a visita ocasional ao local de trabalho com um dos pais é saudável. Idealmente, você deveria planejar seu dia de “Levar a Criança para Trabalhar” com antecedência. Dessa forma, pode organizar atividades adequadas para manter o seu filho intelectualmente engajado e não simplesmente ficar sentado jogando no seu smartphone.

Obviamente, você também terá de fazer suas próprias tarefas, mesmo que seu filho ou filha esteja sentado ao seu lado. Por essa razão, tenha a certeza de que ele ou ela já tem idade suficiente para desempenhar um papel de observador, bem como para compreender que você tem responsabilidades. A maioria das crianças não deveria estar no local por mais do que algumas horas, a menos que sua empresa tenha feito preparativos especiais para o entretenimento deles, como visitas planejadas.

Pensando sobre a ideia de trazer um estudante de ensino básico, fundamental ou até médio para o seu trabalho? Considere as muitas formas que a abertura de seu filho ao mundo do trabalho pode dar a ele ou a ela uma vantagem.

Veja na galeria a seguir por que levar as crianças para o trabalho:

  • 1. Melhora habilidades de resolução de problemas

    As crianças aprendem a resolver problemas fazendo e observando. Por essa razão, o empreendedor em série e autor Jim Marggraff frequentemente levava seus filhos para trabalhar com ele. Em seu novo livro, “How to Raise a Founder With Heart” (“Como Criar um Fundador de Coração”, em tradução livre), Marggraff escreve: “A menos que as reuniões sejam extremamente confidenciais, descobri que a maioria das pessoas acomodam seus filhos com um sorriso no rosto, desde que eles tenham idade suficiente para saber não interromper reuniões e discussões.”

    Permita que seus filhos participem de reuniões ou viagens de negócios para que possam observar. Tenha-os por perto quando negocia e amigavelmente resolve desafios com pares. Através do aprendizado de observação, eles vão pegar dicas para resolver diferenças e conflitos. É claro que é imperativo manter a calma. Dessa forma, eles verão que tipo de comportamento é apropriado para situações estressantes, e isso os ajudará a aprender a se comunicar e colaborar de forma efetiva.

  • 2. Eles aprendem papéis e os melhores tipos de comportamento

    As crianças nem sempre percebem todas as possibilidades de emprego disponíveis para eles. Quando vêm ao seu local de trabalho, não verão apenas o que você faz, mas o que todo mundo ao seu redor faz, também. Talvez sua carreira não se alinhe com os talentos e interesses de seu filho ou filha, mas a de um colega de trabalho pode.

    Ao mesmo tempo, seu filho observará a forma como os profissionais conversam entre si e com os clientes. Quando crescerem e começarem a trabalhar, eles vão imitar o modo como observaram você atuando em cenários profissionais. Por exemplo, se você estiver em contato direto com clientes e tiver uma forma específica de recebê-los em seu escritório, seu filho notará. Mais tarde na vida, ele pode usar o que testemunhou ao trabalhar com os próprios clientes.

  • 3. Vão descobrir os segredos da gestão de tempo

    Algumas crianças são melhores gerentes de tempo do que outras. Ajude seu filho a estabelecer conexões entre o que precisa para obter e o tempo atribuído para a tarefa, explicando seu próprio sistema de gestão.

    Compartilhe seu calendário, manual ou online, com sua filha quando ela vier para o seu local de trabalho. Se ela for mais velha, fale sobre técnicas de planejamento de nível mais alto, tais como bloqueio de seções de tempo para evitar distrações. Todas as crianças podem se beneficiar de sugestões úteis para gerenciar melhor suas próprias listas de pendências crescentes à medida que avançam na escola.

  • 4. Eles aprenderão a importância de equilibrar trabalho e vida pessoal

    Robert E. Kelly, professor associado da Universidade Nacional Pusan, em Busan, na Coreia do Sul, nos deu um lembrete engraçado de como equilibrar vida profissional e pessoal pode ser desafiador quando o filho de 4 anos dele entrou em no escritório em sua casa enquanto ele estava sendo entrevistado pela BBC via Skype. Todos os pais que trabalham se desequilibram de tempos em tempos, especialmente quando grandes prazos estão perto do fim ou questões urgentes requerem respostas imediatas. E, como a entrevista de Kelly demonstrou vividamente, pais que trabalham remotamente têm desafios únicos.

    As crianças nem sempre entendem por que o trabalho às vezes tem prioridade. Quando seus filhos veem seu escritório e aprendem o que você faz o dia todo, eles começam a ter uma ideia melhor do porque você tem de trabalhar até tarde algumas noites ou sair mais cedo pela manhã. Ao falar com os seus filhos sobre a forma como você tenta alcançar o equilíbrio entre trabalho e vida pessoal, você pode dar a eles uma vantagem sobre a criação de limites quando eles forem para a faculdade ou iniciarem sua carreira.

    Comece a fazer planos para levar seus filhos para o escritório em breve. Mesmo que seja apenas por 30 minutos no final de uma sexta-feira, a experiência pode causar uma impressão duradoura. Além disso, você vai gostar de ver seu filho fazer novas descobertas no lugar que você chama de sua segunda casa.

1. Melhora habilidades de resolução de problemas

As crianças aprendem a resolver problemas fazendo e observando. Por essa razão, o empreendedor em série e autor Jim Marggraff frequentemente levava seus filhos para trabalhar com ele. Em seu novo livro, “How to Raise a Founder With Heart” (“Como Criar um Fundador de Coração”, em tradução livre), Marggraff escreve: “A menos que as reuniões sejam extremamente confidenciais, descobri que a maioria das pessoas acomodam seus filhos com um sorriso no rosto, desde que eles tenham idade suficiente para saber não interromper reuniões e discussões.”

Permita que seus filhos participem de reuniões ou viagens de negócios para que possam observar. Tenha-os por perto quando negocia e amigavelmente resolve desafios com pares. Através do aprendizado de observação, eles vão pegar dicas para resolver diferenças e conflitos. É claro que é imperativo manter a calma. Dessa forma, eles verão que tipo de comportamento é apropriado para situações estressantes, e isso os ajudará a aprender a se comunicar e colaborar de forma efetiva.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).