Três perguntas simples para descobrir qual é sua paixão no trabalho

Reprodução Forbes
Pense em você como um jovem e dê conselhos a si mesmo

Resumo:

  • Imagine-se em cenários e situações satisfatórias para aproximar as possibilidades cogitadas;
  • Pense em você quando jovem e dê conselhos a si mesmo;
  • Leve em considerações aspectos relacionados à educação, valor próprio e relações.

Quando especialistas dão conselhos sobre como ter uma vida plena, seguir sua paixão é um mantra frequente. Apenas encontre o que você ama, eles nos dizem, e terá mais satisfação na vida profissional.

VEJA TAMBÉM: Como transformar sua paixão em negócio

Isso é verdade, mas o processo de achar um objetivo e buscar a paixão é ilusório para muitos. Parece grande demais e significativo. Como podemos refletir a respeito de algo tão importante quando estamos apenas tentando diminuir a distância entre o café da manhã e a taça de vinho à noite?

Novos estudos em psicologia e processamento cerebral fornecem algumas perspectivas úteis.

Abrace a primeira pessoa

Ao pensar sobre o que gosta de fazer, coloque-se na primeira pessoa. Imagine-se em uma situação na qual você pode amar. Em vez de considerar o cenário na terceira pessoa (à distância ou em abstrato), imagine-se fazendo as tarefas ou atividades associadas ao que está considerando.

Um estudo da Universidade Estadual de Ohio descobriu que a visão em primeira pessoa engana a parte do cérebro que presta mais atenção ao viés comum ou julgamentos sociais. Não deixe crenças limitantes como “os homens são menos adequados para carreiras na educação infantil” ou “as mulheres devem se afastar das ciências” substituírem suas preferências. Acontece que se imaginar em situações pode ajudá-lo a estabelecer um senso mais claro de suas paixões, o que pode (e deve) moldar suas atividades.

Dê conselhos a você mesmo

Outra lente útil na descoberta das suas preferências de trabalho vem do valor da retrospectiva estudado pela Universidade Clemson. Pense em você como um jovem e dê conselhos a si mesmo. Isso ajuda você a se tornar sua melhor versão.

O valor da perspectiva não é novo. George Land e Beth Jarman escreveram sobre o poder de pensar “de trás para frente da perfeição” no livro de 1990 “Breakpoint and Beyond” (“Ponto de Quebra e Além”, sem versão em português). A indução reversa é um conceito de raciocínio matemático no qual você se coloca no futuro e depois raciocina para trás a partir desse ponto, a fim de facilitar as decisões para chegar lá.

E AINDA: Por que a paixão não é o aspecto mais importante da carreira

Portanto, para dar conselhos a si mesmo sobre carreira, comece com o que você conhece hoje e trabalhe em retrospectiva. Segundo o estudo da Clemson, os conselhos mais convincentes se enquadraram nas categorias de educação, valor próprio e relacionamentos.

Concentre-se nessas áreas para ter uma nova perspectiva sobre sua paixão profissional.

Uma colega tinha um ritual regular de abrir uma garrafa de vinho com seu marido no aniversário de casamento para refletir sobre o ano que passou e estabelecer metas para o seguinte. Outro colega montava um quadro visual com sua parceira e o mantinha ao alcance dos olhos pelo próximo ano. Essas são algumas abordagens inteligentes para levar em consideração que podem ajudar a manter o foco em seus objetivos.

A reflexão é sempre valiosa, então aperte o botão de pausa para observar sua paixão sobre uma nova ótica. Além disso, planeje refletir e renovar regularmente. Esteja você imaginando-se na primeira pessoa ou fornecendo insights ao seu eu mais jovem, trabalhar uma nova perspectiva poderá nortear suas atividades e garantir sua realização.

Veja a seguir quais perguntas você deve fazer a si mesmo:

  • Educação

    O que eu faria de diferente em termos de educação? O que funcionou e em que posso trabalhar? O que desperta minha curiosidade? Em quais áreas é aconselhável que eu continue a buscar aprendizado ou desenvolvimento?

  • Valor próprio

    Quais são minhas melhores contribuições? Em que situações me senti mais realizado e recompensado por meus talentos? Que erros cometi e o que seria prudente evitar no futuro?

  • Relacionamentos

    Quais pessoas foram importantes para mim e como posso alimentar essas relações ou construir outras similares? Quem me prejudicou e preciso evitar manter contato?

Educação

O que eu faria de diferente em termos de educação? O que funcionou e em que posso trabalhar? O que desperta minha curiosidade? Em quais áreas é aconselhável que eu continue a buscar aprendizado ou desenvolvimento?

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).