3 formas de fortalecer sua marca com a sua história pessoal

Getty Images
Quando se trata de contar experiências vividas, não é o que você diz, mas como

Resumo:

  • Criar uma marca pessoal forte implica em pensar e mudar as ações do passado, presente e futuro;
  • As pessoas se autossabotam e desmerecem os potenciais de engajamento dos momentos que viveram;
  • Traçar como objetivo uma história que você quer contar é uma das formas de levar suas ações para uma grande história de vida.

As maiores desculpas que ouço dos clientes que buscam investir em sua marca pessoal são: “Não tenho uma história”, “Minha história está em todo lugar” e “Minha história não é interessante o suficiente”.

LEIA MAIS: 3 dicas para construir uma marca pessoal forte

Existe muita precaução, e, como resultado, autossabotagem, ao redor de usar experiências de vida como uma história atraente para cativar uma audiência e usar como base para uma forte marca pessoal.

Vou cortar isso pela raiz. Você tem uma história que vale a pena contar e, se acredita que não, é porque não está procurando o suficiente.

Deixe-me perguntar: você realmente acredita que durante toda a sua vida nada de interessante aconteceu? Que não existem histórias que outras pessoas achem interessantes ou que as façam aprender algo? Provavelmente não. Suas experiências o levaram para onde você está hoje, e como você as compartilha com o mundo terá uma influência direta nos tipos de pessoas e oportunidades que você atrairá para a sua vida.

Sua história é o quão interessante você quiser que ela seja. Eu poderia contar a história mais emocionante sobre uma ida ao consultório médico ou a história mais chata sobre uma experiência de paraquedismo na Nova Zelândia. Quando se trata de contar histórias, não é o que você diz, mas como.

A boa notícia é que você tem uma escolha: pode continuar dizendo a si mesmo que sua história não é interessante, que é muito complicada ou que as pessoas não se importariam ou pode optar por a transformar em uma marca pessoal que atraia seu público-alvo ideal e aumente sua visibilidade, impacto e renda.

Veja, na galeria de fotos abaixo, 3 passos para transformar suas experiências de vida em uma história que vale a pena contar:

  • 1. Ressignifique seu passado

    Se você tenta alavancar sua história como parte de sua marca, o primeiro passo é se perguntar o por quê. Qual o motivo de você se comparar a outras pessoas? Por que você acha que não é bom o suficiente? Você tem vergonha de suas partes da história, não quer magoar os envolvidos ou tem medo do que as outras pessoas diriam?

    Quais são os pensamentos, crenças e experiências passadas que o seguram? Certifique-se de registrar em um diário essas perguntas e qualquer insegurança que possa sentir no papel para poder iniciar um processo de confronto e reformulação.

    Você provavelmente descobrirá que não é sua história que o trava, mas sim sua mentalidade.

    Por exemplo, você pode contar a si mesmo histórias que o destituem de poder. Em vez disso, mude sua perspectiva para reformular a realidade a seu favor. Por exemplo, se você se sentir constrangido com o fato de sua história não ser empolgante o suficiente, porque você é uma mãe que fica em casa e mora em um bairro bom, saiba que existem mulheres em várias partes do mundo que a invejam.

    Se você teve uma infância feliz, segura e gostaria de ter mais drama para compartilhar, saiba que existem pessoas que tiveram passados ​​traumáticos e que ficariam hipnotizadas por suas histórias sobre brincar no quintal com seus irmãos.

    Sempre há alguém por aí que pode aprender com o que você tem a dizer. Ao pensar sobre o papel que sua história desempenha em sua marca pessoal, escolha olhar para o seu passado como uma coleção de experiências que o levaram aonde você está hoje e podem apoiar seus objetivos e missão atuais.

  • 2. Escolha seu presente

    Se você enquadrar sua história como desinteressante ou chata, é isso que ela será. E se você começasse a procurar as pequenas aventuras e emoções em tudo o que faz?

    Por exemplo, quando você deixa seus filhos na escola, ouve as coisas peculiares que eles dizem? Essa é uma história que você pode postar e que mostrarão sua personalidade nas redes sociais. Quando você se reúne com seus clientes, presta atenção às preocupações, vitórias e dificuldades deles? Essa é uma lição ou insight que pode ser compartilhado com seu público para apoiar sua credibilidade.

    Ao seguir sua rotina diária, você aprecia as coisas ao seu redor? Mesmo algo tão simples como uma rápida conversa com o barista da cafeteria local pode se transformar em uma história sobre a importância de se conectar com os outros todos os dias.

    Escolha considerar seus dias como uma coleção de novas histórias para compartilhar com seu público. Além de criar um ótimo conteúdo para sua marca, elas também transformarão a maneira como você percebe sua vida.

  • 3. Projete seu futuro

    Sua história se estende muito além do passado e do presente. Você também pode criar uma história que ainda pode acontecer.

    Por exemplo, pense na história que você gostaria de contar aos seus netos algum dia. Quem você se tornará, o que fará para chegar lá e quais objetivos você precisa estabelecer para tornar a história desejável? Se você está menos do que satisfeito com sua história atual, como seria sua história nova?

    A melhor parte é que o próprio ato de documentar sua jornada da história atual para a futura atrairá a atenção do público, porque muitas pessoas querem mudar sua história e influenciar outras com suas próprias experiências. No entanto, poucas realmente o fazem.

    As histórias que você conta (passado, presente e futuro) têm uma enorme influência na vida que você cria e na maneira como as pessoas o enxergam. Quando você aprende a governar sua história (em vez de deixá-la governar você), pode alavancar suas experiências de forma estratégica e consistente para criar uma marca pessoal que seja lucrativa, impactante e inspire outras pessoas.

1. Ressignifique seu passado

Se você tenta alavancar sua história como parte de sua marca, o primeiro passo é se perguntar o por quê. Qual o motivo de você se comparar a outras pessoas? Por que você acha que não é bom o suficiente? Você tem vergonha de suas partes da história, não quer magoar os envolvidos ou tem medo do que as outras pessoas diriam?

Quais são os pensamentos, crenças e experiências passadas que o seguram? Certifique-se de registrar em um diário essas perguntas e qualquer insegurança que possa sentir no papel para poder iniciar um processo de confronto e reformulação.

Você provavelmente descobrirá que não é sua história que o trava, mas sim sua mentalidade.

Por exemplo, você pode contar a si mesmo histórias que o destituem de poder. Em vez disso, mude sua perspectiva para reformular a realidade a seu favor. Por exemplo, se você se sentir constrangido com o fato de sua história não ser empolgante o suficiente, porque você é uma mãe que fica em casa e mora em um bairro bom, saiba que existem mulheres em várias partes do mundo que a invejam.

Se você teve uma infância feliz, segura e gostaria de ter mais drama para compartilhar, saiba que existem pessoas que tiveram passados ​​traumáticos e que ficariam hipnotizadas por suas histórias sobre brincar no quintal com seus irmãos.

Sempre há alguém por aí que pode aprender com o que você tem a dizer. Ao pensar sobre o papel que sua história desempenha em sua marca pessoal, escolha olhar para o seu passado como uma coleção de experiências que o levaram aonde você está hoje e podem apoiar seus objetivos e missão atuais.

 

 

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).