Três etapas cruciais para encarar o futuro do trabalho híbrido

AJ Watt/Getty Images
AJ Watt/Getty Images

Líderes estão se organizando estrategicamente para definir o novo mundo do trabalho

A pandemia obrigou líderes seniores em todo o mundo a repensarem como e onde o trabalho é executado. O futuro chegou mais rápido do que imaginávamos.

Se você e sua empresa ainda não estão fazendo planos levando em conta um local de trabalho pós-pandemia, pode ser que veja uma queda no envolvimento da equipe e um êxodo em massa de funcionários de alto desempenho até o final do ano.

LEIA MAIS: EXCLUSIVO – Pesquisa revela 4 perfis de liderança que se destacaram durante a pandemia

Os líderes inteligentes estão fazendo seus planejamentos. Eles sabem que, em algum momento, essa crise sanitária acabará. Apesar do horror dos últimos 11 meses, eles estão se organizando estrategicamente para redefinir o novo mundo do trabalho.

O “onde” e “como” do trabalho mudará para se tornar um modelo híbrido. Muitos funcionários não precisarão mais ficar no escritório 100% do tempo. Na verdade, alguns podem nem ser obrigados a ir ao seu antigo local.

Veja, na galeria de fotos a seguir, 3 etapas cruciais que precisam ser seguidas para estabelecer um modelo híbrido de trabalho:

  • Defina as funções que podem ser híbridas

    O primeiro passo é definir as funções de trabalho híbridas da empresa. Eu recomendo usar quatro classificações:

    Colaboradores baseados no escritório: aqueles que precisam estar fisicamente presentes de 80% a 90% do tempo para realizar seu trabalho completamente;

    Colaboradores que operam com dispositivos móveis: aqueles que podem trabalhar de qualquer lugar, seja no escritório, em casa, na estrada etc. Pode ser uma divisão 50-50 ou 60-40 entre escritório e qualquer outro lugar;

    Colaboradores baseados em casa: aqueles que podem desempenhar sem problemas suas funções de suas residências. Apesar disso, eles devem ir ao escritório de um a quatro dias por mês para manter as conexões, conduzir treinamentos e assim por diante;

    – Colaboradores de base remota: aqueles que fazem parte de uma equipe que opera em um escritório, mas estão localizados em locais totalmente diferentes. Caso não haja escritório em sua cidade, eles são, portanto, funcionários domiciliares remotos. Mas, caso haja, eles podem se tornar profissionais remotos em uma distinção adicional, seja escritório, móvel ou domiciliar.

    Tom Werner/Getty Images
  • Classifique os funcionários com sua nova função de trabalho híbrida

    A segunda etapa é classificar cada integrante da empresa. É uma tarefa dolorosa, mas necessária e crítica. Coleguismo e envolvimento organizacional – sem falar na produtividade – dependem disso.

    A chave é conduzir uma conversa honesta com cada funcionário. Pergunte individualmente como a pandemia mudou seu ponto de vista. Talvez trabalhar em casa seja horrível. Ou talvez tenha permitido que ele se torne muito mais produtivo e menos ansioso. Seu trajeto até o escritório não existe mais, mas pode haver uma chance de que ele goste da viagem até o escritório. Nunca se sabe.

    Seja qual for a situação, os líderes inteligentes estão tendo essas conversas agora. Eles querem estar preparados para um novo modelo de trabalho.

    Drazen/Getty Images
  • Promova discussões sobre o modelo híbrido

    A próxima etapa é ter vários bate-papos com a equipe sobre como operar no futuro. Ao saber que algumas funções podem ser adequadas para trabalhar em home office e outras não, como a equipe funcionará depois do isolamento social? Como colaborar, comunicar, ter ideias, fazer brainstorm, aprender e até mesmo se divertir?

    No pós-pandemia, estaremos espalhados entre casa, escritório e até mesmo outras cidades. O que fazer?

    Os líderes antenados sabem que a adesão é vital. Eles entendem que ter discussões abertas e colaborativas orientadas para definir as novas regras de engajamento reforçará o sucesso da equipe.

    Esses líderes sabem que é fundamental ter um tempo olho no olho com o time todo (formal e informalmente), assim como é necessário definir os dias do mês em que isso ocorrerá. Milhares de outras perguntas precisam ser respondidas conforme as mudanças vão acontecendo.

    Alistair Berg/Getty Images

Defina as funções que podem ser híbridas

O primeiro passo é definir as funções de trabalho híbridas da empresa. Eu recomendo usar quatro classificações:

Colaboradores baseados no escritório: aqueles que precisam estar fisicamente presentes de 80% a 90% do tempo para realizar seu trabalho completamente;

Colaboradores que operam com dispositivos móveis: aqueles que podem trabalhar de qualquer lugar, seja no escritório, em casa, na estrada etc. Pode ser uma divisão 50-50 ou 60-40 entre escritório e qualquer outro lugar;

Colaboradores baseados em casa: aqueles que podem desempenhar sem problemas suas funções de suas residências. Apesar disso, eles devem ir ao escritório de um a quatro dias por mês para manter as conexões, conduzir treinamentos e assim por diante;

– Colaboradores de base remota: aqueles que fazem parte de uma equipe que opera em um escritório, mas estão localizados em locais totalmente diferentes. Caso não haja escritório em sua cidade, eles são, portanto, funcionários domiciliares remotos. Mas, caso haja, eles podem se tornar profissionais remotos em uma distinção adicional, seja escritório, móvel ou domiciliar.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).