14 dicas para gestores atingirem o equilíbrio entre confiança e vigilância

10.000 Hours/Getty Images
10.000 Hours/Getty Images

Deixar a equipe agir sozinha pode ocasionar erros, mas o microgerenciamento dificulta os relacionamentos

Gestores recém-contratados, às vezes, se sentem inseguros sobre como inspirar os membros da equipe a apresentarem um desempenho de alto nível. Por isso, muitas vezes eles acabam aumentando seu controle sobre os projetos. Infelizmente, vigiar todas as peças por meio de uma perspectiva limitada não é uma boa maneira de construir a confiança com uma nova equipe.

Como um novo gestor, você deve encontrar um equilíbrio saudável entre confiar cegamente nos membros da equipe e vigiá-los de perto para que nada escorregue. 

LEIA MAIS: O que os empreendedores precisam saber sobre liderança

Veja, na galeria abaixo, o conselho de 14 membros do Forbes Coaches Council para você se tornar mais confiante em sua nova posição e deixar que sua equipe faça o trabalho sem muitas contribuições da sua parte:

  • 1. Acompanha só o que realmente interessa

    “Em vez de inspecionar tudo que foi feito, reserve um tempo para checar as ações, interações, trabalhos e habilidades que são mais importantes para atingir os objetivos desejados. Se misture e estabeleça horários semanais em que você passará um tempo na operação, trabalhando ao lado de sua equipe para treinar e aprender. Acostume seu time com a ideia de que você fará isso regularmente” – Shane Green, coach da SGEi.

    Luis Alvarez/ Getty Images
  • 2. Incentive os funcionários a cometer erros

    “Crie uma cultura em que os funcionários sejam encorajados a serem ousados, inovadores e colaborativos – o que deve fazer com que eles cometam erros. Além disso, comunique claramente as expectativas do trabalho para que todos entendam sua função. Finalmente, e talvez o mais importante, os gestores devem ser o modelo de comportamento que esperam de sua equipe” – Kaleth Wright, coach da Air Force Aid Society.

    Hinterhaus Productions/Getty Images
  • 3. Defina expectativas claras

    “Como é o sucesso? Como você saberá que chegou lá? O gestor precisa entender o comportamento da equipe para saber quanto ou quão pouco eles precisam se envolver com check-ins, detalhes e cronogramas para terem bons resultados. Depois de ter clareza em todos os pontos, concentre-se nas responsabilidades. Assim sua abordagem ficará clara” – Shelley Smith, coach da Premier Rapport.

    Alistair Berg/Getty Images
  • 4. Analise sua visão sobre as pessoas

    “Qual é a sua maneira de enxergar as pessoas? Eles são capazes e confiáveis ​​ou sempre precisam de orientação? Qual dessas visões é mais eficaz para o seu setor, seus funcionários e seu empregador? Pensar que todos precisam de direção resulta em microgerenciamento. Pensar que todos são competentes pode resultar em grandes erros. Busque encontrar o equilíbrio certo para cada membro da equipe e ajuste sua conduta conforme necessário” – Ron Young, coach do Trove.

    Filadendron/Getty Images
  • 5. Reúna feedback honesto para todos os gestores

    “Os microgestores podem sugar a vida de qualquer organização, portanto, identificá-los é uma tarefa importante. A delegação excessiva também é um desafio. A melhor maneira de atingir um equilíbrio saudável é ter obter feedbacks honestos sobre todos os gestores para ajudá-los a compreender seu impacto sobre as pessoas com quem trabalham. Isso permite que eles se ajustem em tempo hábil” – Dan Ryan, coach da ryan partners.

    Maskot/Getty Images
  • 6. Use soluções ágeis para obter transparência

    “Obtenha uma transparência radical em torno do andamento das tarefas e objetivos usando soluções de software ágeis. Quando todos veem a produtividade da equipe em ação, fica evidente quando alguém não está avançando em seus projetos. Também ajuda os funcionários a verem que podem estar bloqueando a produtividade de outra pessoa por não levarem seu próprio trabalho adiante. Como líder de uma startup, não trabalharia sem esse nível de transparência”. – Pam Boney, coach da Tilt365.com

    Drazen/Getty Images
  • 7. Mostre que você está lá para apoiar sua equipe

    “Mostrar que você está lá para apoiar – e não gerenciar – sua equipe é a chave para construir um relacionamento de trabalho forte desde o início. Sempre digo aos novos membros que estou lá como um recurso para ajudá-los a atingir suas metas individuais e coletivas. Isso dá a eles o domínio e constrói uma relação respeitosa em torno de um único objetivo: obter os resultados desejados” – Zander Fryer, coaching de alto impacto.

    Morsa Images/Getty Images
  • 8. Compreenda a dinâmica da equipe

    “Em primeiro lugar, você deve querer compreender as competências essenciais, a experiência e os diferentes estilos de personalidade da equipe. Isso pode ajudá-lo a determinar os níveis de confiança e gerenciamento direto que serão necessários. É fundamental definir expectativas e metas mensuráveis ​​desde o início. Com base nos resultados, você pode determinar a intensidade da supervisão necessária” – Erica McKenzie, coach da Creative Brands & Concepts.

    Mark Langridge/Getty Images
  • 9. Certifique-se de que as pessoas saibam que devem esperar check-ins

    “Agende reuniões de check-in como parte de seu processo de delegação. Um grande equívoco sobre microgerenciamento é que ele significa a mesma coisa que fazer check-in. As pessoas só se sentem microgerenciadas quando esse acompanhamento acontece de modo inesperado. Se os novos gestores estabelecerem expectativas claras, incluindo quando e como eles verificarão o andamento de um projeto, eles podem evitar serem rotulados de microgerenciadores” – Rachael Bosch, coach de desenvolvimento profissional da Fringe.

    Dowell/Getty Images
  • 10. Fornecer clareza em torno da autoridade das tomadas de decisão

    “Estabeleça uma imagem clara do que significa o sucesso nesta função. Também forneça com clareza a autoridade de cada membro – ou seja, quais decisões a equipe pode tomar sem permissão. Além disso, chegue a um acordo sobre as métricas dos objetivos e determine os pontos de responsabilidade para garantir que as coisas estejam no caminho certo. Certifique-se de treiná-los suficientemente nos processos para que saibam o que fazer e como fazer” – Michael Mirau, Grupo de Liderança Proativa.

    Mixetto/Getty Images
  • 11. Torne a responsabilidade parte da cultura

    “Incutir propriedade e responsabilidade na cultura da organização pode ajudar a atingir um equilíbrio saudável entre confiança e microgestão. Como um novo gestor, certifique-se de deixar cada reunião de planejamento com expectativas claras sobre os objetivos da equipe e quem está assumindo a responsabilidade. Isso faz com que o novo líder deixe de ser um microgerenciador e passe a servir na qualidade de um coach” – Bryan Powell, coach executivo.

    Getty Images
  • 12. Lidere com atenção plena e autoconsciência

    “Desenvolver a capacidade de liderar com autoconsciência e influenciar nos resultados do grupo, estando atento à dinâmica de relacionamento da equipe, é uma jornada introspectiva que todo novo gestor deve fazer. Dominar a arte de definir metas e oferecer oportunidades aos funcionários para testar abordagens flexíveis ajuda a encontrar o equilíbrio certo e a construir confiança. É fundamental guiar a equipe em direção a escolhas sustentáveis ​​e congruentes com seus valores” – Kasthuri Henry, coach da KasHenry Inc.

    Getty Images
  • 13. Implementar um bom sistema de gerenciamento de projetos

    “É fundamental implementar um bom sistema de gerenciamento de projetos que permita ao gestor acompanhar o progresso da equipe e determinar quais áreas precisam ser melhoradas sem ter que ligar ou verificar com cada pessoa do time. Construir um canal de comunicação eficaz com os novos integrantes é a chave para a construção de relações de confiança, baseadas na transparência e na clareza de informações” – Michelle de Matheu, estilista da The Mind, Body & Soul.

    Getty Images
  • 14. Seja transparente desde o início

    “Você ainda está aprendendo sobre cada membro da equipe, cada projeto e o próprio trabalho em si. A melhor maneira de absorver isso é por meio da observação e do uso de perguntas. Fale com cada funcionário, crie uma cadência personalizada para check-ins e decida o que será discutido. Reforce que sua intenção é apoiar o aprendizado e a colaboração. A frequência das reuniões mudará com o tempo e dependendo da situação” – Amy Lafko, coach da Cairn Consulting Service.

    Getty Images

1. Acompanha só o que realmente interessa

“Em vez de inspecionar tudo que foi feito, reserve um tempo para checar as ações, interações, trabalhos e habilidades que são mais importantes para atingir os objetivos desejados. Se misture e estabeleça horários semanais em que você passará um tempo na operação, trabalhando ao lado de sua equipe para treinar e aprender. Acostume seu time com a ideia de que você fará isso regularmente” – Shane Green, coach da SGEi.


Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).