Quem é seu professor inesquecível? Líderes relembram o que aprenderam

Profissionais contam aqui os principais ensinamentos que professores dedicados deixaram em sua trajetória.

Fabiana Corrêa
Compartilhe esta publicação:

Geraldo Thomaz, fundador e co-CEO da VTEX. “Agradeço à minha professora o hábito de ler jornal, algo que carrego até hoje”.

Acessibilidade


Hoje é Dia do Professor, essa figura essencial na vida de qualquer profissional. Para celebrar a data, Forbes ouviu executivos e empreendedores para saber quais mestres foram mais importantes em sua trajetória e quais os principais ensinamentos que receberam deles.

Um bom professor deixa sua marca para além da disciplina que ensina aos alunos. Para Angelo Colombo, CEO da seguradora Swiss Re, o mais marcante foi um professor da faculdade de engenharia que deu exemplo de postura na vida e não só boas aulas. “Em um momento da juventude de muitas incertezas, me inspirei na sua forma elegante e sóbria de agir, inspirar os alunos e mediar os conflitos”, diz. Abaixo, Colombo e outros profissionais bem-sucedidos contam o que aprenderam na sala de aula e que influenciou para sempre suas vidas e suas carreiras.

  • Daniel Castanho, fundador do Grupo Ânima
    “A vida me trouxe muitos professores. Eu sou fruto dos aprendizados que tive com cada um deles. Mas um que foi fundamental na minha trajetória foi o Luiz Carlos de Queirós Cabrera, da FGV. Uma pessoa incrível, de muita sensibilidade e empatia, além da capacidade de olhar cenários, de entender pessoas. Ele me deu duas recomendações valiosas e muito produtivas na minha carreira”.

    divulgação
  • Lizandra Freitas, general manager da Kimberly-Clark Professional
    “O professor João, de matemática. Ele me ensinou que uma pessoa motivada e segura de si consegue resultados muito acima do que ela se achava capaz”.

    divulgação
  • Rafael Palombini, CEO e presidente da GE Healthcare para a América Latina
    “Tive um professor de Física na oitava série, quando estava com 13 anos. Guardo deste profissional a recordação de que aprender também pode ser divertido, leve e, principalmente, que não existe algo impossível de ensinar ou aprender. Sabe, muitas pessoas falam que têm dificuldade em matemática ou qualquer outra matéria escolar e essa dificuldade limita caminhos pelo resto da vida. Aprendi com esse professor que não existe dificuldade que não possa ser superada, que não existe um empecilho definitivo que molde a sua vida”.

    Inscreva-se para receber a nossa newsletter
    Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.
    Divulgação
  • Geraldo Thomaz, fundador e co-CEO da VTEX
    “A Eliane Lobão foi professora de história na quinta série. Com ela aprendi a ler jornal, um hábito que tenho até hoje. E agradeço muito por isso, pois a imprensa tem um papel fundamental na sociedade. Uma imprensa forte é sinônimo de uma sociedade forte, especialmente nos dias de hoje.”

  • Angelo Colombo, CEO da Swiss Re Corporate Solutions Brasil / LATAM
    “Meu professor inesquecível é o Carlos Eduardo Nigro Mazzilli, da Escola Politecnica da USP. Com background acadêmico impecável. Muito mais do que as complexas teorias e cálculos inerentes à disciplina que então ministrava, Mazzilli é para mim uma grande referência de integridade, liderança e respeito ao próximo. Em um momento da juventude de muitas incertezas, me inspirei na sua forma elegante e sóbria de agir, inspirar os alunos e mediar os conflitos”.

    Divulgação
  • Sergio Jacobsen, Vice-Presidente de Smart-Infrastructure da Siemens
    “O professor Paulo Shinzato de Engenharia Elétrica do Mackenzie. Ele era um professor que não se restringia Há apenas à teoria pesada de engenharia, ele nos proporcionou o desenvolvimento de ver na prática o que estudávamos em sala e criou uma paixão pela atividade do engenheiro, valorizando muito o propósito e a importância de nosso trabalho para a sociedade. Hoje isso é algo comum, mas ele já pregava esses valores no final dos anos 90”.

    divulgação
  • Leo Montesanto, CEO e fundador da Coffee++
    “Me lembro de um grande mentor, ainda no tempo do ensino médio. Ele era professor de matemática e tinha o poder de prender a atenção de mais de 30 adolescentes na sala de aula. Confesso que nunca fui um aluno exemplar, mas ele me fez entender que minha mente acelerada poderia ser usada como benefício empreendedor. Tanto que, aos 16 anos, decidi colocar o meu talento para números em prática, peguei um caderninho em casa e comecei a fazer fluxo de caixa para um lava a jato, minha primeira empresa.”

Daniel Castanho, fundador do Grupo Ânima
“A vida me trouxe muitos professores. Eu sou fruto dos aprendizados que tive com cada um deles. Mas um que foi fundamental na minha trajetória foi o Luiz Carlos de Queirós Cabrera, da FGV. Uma pessoa incrível, de muita sensibilidade e empatia, além da capacidade de olhar cenários, de entender pessoas. Ele me deu duas recomendações valiosas e muito produtivas na minha carreira”.


Compartilhe esta publicação: