Festa da Firma, o perfil mais amado do mundo corporativo

De estags a CEOs, todo mundo que circula pelos corredores da Faria Lima já passou pelas situações recriadas com muito humor e boas cenas de filme desse IG .

Fabiana Corrêa
Compartilhe esta publicação:

Acessibilidade


That´s it! Quem não conhece esse bordão, não sabe o que é a vida na firma. A frase, repetida por um bailarino ensinando passos em um programa antigo de TV, tornou-se sinônimo de sextar no mundo corporativo depois de ser adotada como o meme que anuncia o final de semana no perfil @festadafirma. Seu criador, funcionário de uma consultoria de gestão – tipo de empresa conhecida por expedientes 24/7 (24h, 7 dias por semana), captou o dia-a-dia corporativo em posts que seriam trágicos se não fossem muito engraçados. “Se eu estou ali falando como é ser detonado na avaliação 360, é porque acabei de receber a minha”, diz o criador do perfil, que prefere ficar anônimo. 

O Festa da Firma nasceu em 2017 mas foi abandonado em seguida pelo dono, que na época teve que escolher entre dormir algumas horas por noite, entregar jobs urgentes, uma temática comum nos posts, e criar memes diariamente. No final de 2019, porém, incentivado por amigos de infância que se ofereceram para ajudar na divulgação, retomou as postagens. O timing foi perfeito: três meses depois, todos os “firmandos”, como são chamados os seguidores, estavam trabalhando a partir de casa e desesperados por um pouco de diversão. Em pouco tempo, o Festa da Firma saiu de alguns milhares de seguidores e ganhou o mundo. Corporativo, que fique claro. Hoje são 536 mil firmandos muito engajados: os posts facilmente passam das 30 mil curtidas. Entre os que clicam no coraçãozinho com frequência, comentam ou repostam, Tiago Alves, CEO da Regus, Alexandre Birmann, CEO da Arezzo, Thiago Reis, da Suno Investimentos, Rafael Ferri, do Café com Ferri e Traders Club, e muitas figuras do mercado financeiro da Faria Lima, a avenida mais corporativa de São Paulo. “Tem vps do [banco] Pátria, executivos do BTG, Mariana Serra… Gente que sempre comenta, compartilha, curte.”

Entre as postagens mais queridas está o vídeo do Michael Jackson brasileiro mandando um recado aos amigos e dublando “Cheia de Manias”, do grupo Raça Negra. “Eu procurei muito esse cara mas, no final, foi ele quem nos achou. É licenciado nos Estados Unidos para fazer cover do MJ e virou amigo da página”, diz o criador. Um dos posts, que trazia o narrador de um leilão de gado norte-americano fazendo referência a uma “call com os gringos”, alcançou 1 milhão de visualizações (quando o perfil tinha só 300 mil seguidores). “Na entrevista de emprego perguntam se o seu inglês é fluente, aí a primeira reunião é por telefone com um australiano falando centenas de palavras por minuto… As pessoas marcam os colegas porque são situações pelas quais todo mundo passa no mundo corporativo. Quem não tem um job urgente chegando na sexta-feira à tarde ou viu seu bônus ser cortado no final do ano por redução de gastos?”

Fonte de renda

O Festa da Firma não é só diversão. Com seguidores tão engajados, virou uma vitrine. Hoje a página tem contratos com a importadora de bebidas Grand Cru, com a escola de inglês Cultura Inglesa, com a Ambev, que anunciou processos seletivos, Johnson, pra quem deram uma masterclass sobre criação de memes, Disney, que chamou o FF para fazer a divulgação do filme “Esqueceram de Mim”. Com a demanda, criador e equipe já são chamados para falar sobre fama digital em eventos, sempre anônimos, e explicar como alcançam 3 milhões de contas com seus posts, amplificados pelos compartilhamentos. “Já dá para tirar um salário maior que o meu”, diz o administrador. Graças ao bônus, porém, ele ainda não pediu demissão da firma. “Não gosto de trabalhar mas, ao mesmo tempo, sou um workaholic.”

SAIBA MAIS: Criadoras do Mamilos têm curso para quem quer entrar no promissor mercado de podcasts

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Os personagens são quase sempre os mesmos: Clayson, o cara de TI que, quando chega, todos os problemas desaparecem e quem abriu o chamado fica com cara de mentiroso; a “gatinha” do jurídico que alguém sempre quer convidar para sair; o “estag” que é chamado para as tarefas mais bizarras do escritório. Não é à toa que o avatar da página é Michael Scott, o chefe sem noção e politicamente incorreto da série “The Office”, embora essa não seja a principal referência dos posts. “Eu uso trechos da série, mas gosto mais de postar cenas de filme. O que me representa é o oficial de “Piratas no Caribe” descendo a escada do navio, calmo e inabalável, enquanto tudo explode e destroços passam ao redor em câmera lenta. É assim que me sinto chegando na firma para resolver as pendências do dia.”

  • divulgacao

 

 

Compartilhe esta publicação: