5 dicas para você montar um perfil de sucesso no LinkedIn

A foto, biografia, perfil, experiências profissionais e educação são alguns dos pontos que precisam estar bem alinhados em um perfil de sucesso.

Ashley Stahl
Compartilhe esta publicação:
Getty Images
Getty Images

A foto do LinkedIn deve ser profissional, mas ao mesmo tempo mostrar um pouco da sua personalidade. Também é importante que profissionais olhem para sua biografia e histórico de educação

Acessibilidade


O ano de 2022 está passando e já estamos no mês mais curto do calendário. Esse é um ótimo momento para dar uma repaginada no seu perfil do LinkedIn. A plataforma é importante para profissionais que buscam alavancar sua carreira, sendo que mais de 95% dos recrutadores pesquisam no LinkedIn para encontrar candidatos para apresentar aos seus clientes. O LinkedIn também é a maior rede profissional do mundo, com quase 800 milhões de membros.

Algumas medidas precisam ser tomadas para que você aproveite todo o potencial da plataforma. No mínimo, seu perfil deve incluir uma boa foto, uma breve biografia, seu histórico de trabalho e educação. Mas existem alguns truques para ser notado no LinkedIn. Aqui estão alguns hacks do LinkedIn para dar o seu melhor.

1. A fotografia. Em uma pesquisa da Passport-Photo Online, mais de 80% dos recrutadores disseram que uma foto do LinkedIn era um fator importante de classificação. Já 8 em cada 10 concordaram que a foto do perfil de um candidato no LinkedIn foi usada como uma forma de conhecer melhor a pessoa. Mesmo que os entrevistados concordem 82% das vezes que não se deve julgar um livro pela capa, isso acontece. Os candidatos a emprego podem ser rejeitados por sua foto de perfil do LinkedIn – em até 70% das vezes.

Sua fotografia é sua primeira impressão online. Ele precisa ser profissional, mas mostrar sua personalidade. Se você trabalha em casa em seus pijamas, isso não vai ser uma boa aparência. Mas se um terno de poder não é sua bolsa, não use um em sua foto do LinkedIn. Veja algumas dicas rápidas:

  • Você precisa parecer acessível;
  • Certifique-se de que seu rosto esteja claramente visível;
  • Use seu traje habitual (não o pijama ou o terno de poder);
  • E, sob nenhuma circunstância você deve ter outra pessoa em sua foto!

SAIBA MAIS: O currículo ideal, segundo as recrutadoras do Google

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

2. O título do LinkedIn. Esta é sem dúvida uma das partes mais importantes do seu perfil do LinkedIn. É aquela descrição de 120 caracteres diretamente abaixo do seu nome. O resumo aparece na sua página de perfil, mas também aparece toda vez que você se envolve no LinkedIn. Seja específico. Liste as habilidades técnicas e os cargos. Use palavras-chave para a posição desejada.

Dica profissional: agora você pode adicionar uma breve introdução de áudio. Você precisa usar seu dispositivo móvel para adicionar a introdução de áudio. Selecione o lápis para editar seu perfil. Onde ele pedir a pronúncia do seu nome, grave sua introdução. Você tem 10 segundos. Diga oi, conte às pessoas o que você faz e peça para elas se conectarem.

3. O resumo do LinkedIn (sobre). Não pule esta seção. Se precisar de ajuda, contrate um redator, mas inclua um resumo. A seção de resumo oferece muita liberdade, mas aqui está uma fórmula infalível de 8 parágrafos para se destacar de acordo com a especialista em LinkedIn Mindi Rosser.

  1. Faça uma pergunta baseada ou faça uma declaração ousada que estimule o leitor a continuar.
  2. Mostre ao seu alvo que você tem a solução para resolver o problema dele.
  3. Mostre a profundidade de sua experiência.
  4. Elabore em suas áreas de especialização, fornecendo exemplos tangíveis.
  5. Fale sobre o seu superpoder.
  6. Divulgue suas realizações e elogios.
  7. Diga-lhes por que você é apaixonado pelo seu trabalho.
  8. Dê-lhes uma chamada à ação.
  9. Dica profissional: escreva esta seção para a posição desejada. Mostrar progressão na carreira. Use palavras-chave comumente encontradas nas descrições dos empregos que você deseja ter.

4. Sua experiência de trabalho e educação. Esta parte é o seu “currículo” do LinkedIn. Se a empresa não for muito conhecida, inclua um breve resumo do que a empresa faz, liste seu cargo e pontos destacando suas responsabilidades. Este é um ótimo lugar para adicionar palavras-chave. Como o LinkedIn não possui um “teclado” robusto, use este truque: digite um hífen seguido pelo sinal de maior que no teclado para formar uma seta para usar como marcador. Mostre progressão na carreira, mas mantenha-a em 3 ou 4 pontos principais.

Infelizmente, o preconceito de idade é real. Ao listar sua educação, você não é obrigado a colocar datas. Então, se você se formou na faculdade na década de 1990, pule as datas! Inclua cursos de certificação relevantes para o cargo em sua seção de educação.

Dica profissional: use nomes de empresas e escolas. Quando você fizer isso, uma imagem em miniatura aparecerá em seu perfil. Não é nada demais, mas esteticamente parece mais bonito – e, infelizmente, os livros são julgados por suas capas.

5. Depois de ter seu perfil ativado, passe por ele mais uma vez para adicionar as palavras-chave corretas. Os recrutadores começam com uma pesquisa por palavra-chave para encontrar candidatos viáveis. Faça uma busca rápida de emprego para as posições que você deseja. Identifique palavras-chave lendo os requisitos do trabalho. Inclua hard skills e soft skills – apenas se você tiver essas habilidades em seu repertório. Essa também é uma ótima maneira de ver se você precisa aprimorar suas habilidades para se tornar mais comercializável.

Seja honesto e autêntico. Se você tem as habilidades, não seja tímido – mostre-se, mas faça-o autenticamente, não de uma maneira de cabeça quente. Sempre inclua o básico, incluindo a melhor maneira de chegar até você. Personalize o seu URL para o seu nome: www.linkedin.com/in/YourName. Por fim, envolva-se no LinkedIn.

Compartilhe esta publicação: