Como a tecnologia exponencial vai impulsionar sua carreira

Quem estiver aberto a adotar as novas ferramentas possibilitadas pela tecnologia pode prosperar e criar novos modelos de negócio.

Fernanda de Almeida
Compartilhe esta publicação:

O trabalho de Mic Mann envolve pensar em como usar a tecnologia exponencial para preparar a África para o futuro

Acessibilidade


Em 2016, o empresário sul-africano, futurista e palestrante Mic Mann fundou a SingularityU Johannesburg e Cape Town Chapters para ajudar a construir a comunidade local, criando empregos, impulsionando a educação e estimulando a economia de seu país. Faz parte do seu trabalho pensar em como preparar a África para o futuro por meio da tecnologia, que, segundo ele, possibilita um crescimento exponencial dos negócios que vai muito além do avanço linear com que estamos acostumados. 

O empresário defende que quem estiver aberto a aprender e adotar as novas ferramentas possibilitadas pela tecnologia tem a chance de prosperar em seus próprios empreendimentos e criar novos modelos de negócios. O futuro será abundante à medida que as tecnologias exponenciais convergem e, eventualmente, se democratizam. “Qualquer um que assumir essas tecnologias e estiver aberto ao aprendizado pode usá-las para se tornar um líder do futuro”, afirma. 

Ele vai explorar esse assunto no programa Leading the Future, resultado de uma parceria entre a SingularityU Brazil e a revista Forbes, baseado na ideia de exponencialidade no mundo dos negócios. Durante as aulas, que começam no dia 7 de março, líderes como ele irão se juntar a experts do mercado para entender como a tecnologia, aliada à teoria exponencial, pode ajudar negócios de diferentes setores a inovar. As inscrições estão abertas e podem ser feitas aqui

Em conversa com a Forbes, o empresário analisa como o avanço exponencial da tecnologia impacta o universo do trabalho e explica como os líderes devem surfar nessa onda para se manterem relevantes em suas áreas. 

Forbes: Quais tendências você observa no mundo do trabalho com o avanço da tecnologia exponencial?

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Mic Mann: O futuro do trabalho será muito mais remoto, online e no metaverso. Assim como estamos sempre no formato 2D, muito em breve estaremos em um mundo 3D. A beleza do metaverso é que ele não discrimina porque você não está vindo com o seu eu físico. Isso nos permite novas oportunidades de trabalhar em diferentes ambientes, experimentar perspectivas e realmente evoluir como ser humano. Ele também vai criar empregos, tarefas e novos tipos de trabalho.

Outra grande tendência é a proliferação da inteligência artificial, que está tomando muitas das tarefas mundanas e repetitivas que uma máquina pode fazer. Na esfera da biotecnologia, estamos vendo inovações que nos permitem mergulhar no DNA e RNA e identificar genes ruins que não queremos. E com a tecnologia blockchain, as criptomoedas e o surgimento dos tokens não-fungíveis, os NFTs, agora podemos, pela primeira vez, ter uma verdadeira propriedade digital. Novos modelos de negócios incríveis estão sendo criados por meio de NFTs e da tecnologia de criptografia e finanças descentralizadas, que oferecem instrumentos financeiros sem depender de intermediários, como corretoras, bolsas ou bancos. 

F: Como os líderes podem surfar na onda da tecnologia exponencial? 

MM: O primeiro passo é não ter uma mentalidade fixa, que pensa que tudo é imutável. Precisamos abraçar a mentalidade de crescimento, que diz que você é adaptável e pode aprender coisas novas através de muito trabalho e dedicação. Gosto de dizer que se eu conseguir melhorar 1% a cada semana, até o final do ano já estou 52% melhor. E você pode ter uma mentalidade exponencial, entendendo que pode aprender, adotar tecnologias diferentes e usar novas habilidades nos negócios e na sociedade. Como líderes, precisamos do conceito de aprendizagem escalável, ou seja, aprender com o futuro e uns com os outros, não apenas com o passado. Os líderes precisam estar constantemente aprendendo novas habilidades para permanecer relevantes em sua área. Além disso, precisamos ter senso de empatia, especialmente no trabalho remoto, pois você não consegue ver e sentir seus colegas. Então é importante tentar entender como eles estão e  como você pode ajudá-los. 

VEJA TAMBÉM: Liderança de impacto vai muito além da empresa

F: Em algum momento essas tecnologias estarão disponíveis para todos? 

MM: Com certeza. É só pensar no celular, por exemplo, que democratizou a informação. Hoje, qualquer pessoa com um telefone celular e conexão com a internet pode pesquisar e encontrar qualquer coisa, não precisa ser rico para isso. 

Compartilhe esta publicação: